Ela é letras

Anselmo Ralph - Ela É (Letras y canción para escuchar) - Yeah / As vezes eu me sinto preso no meu proprio corpo / Sinto que ele não me pertence / Ja te sentiste assim / É como eu me sinto agora / Eu nunca quis Ela é diferente, Ela é engraçada É inteligente Também é bem humorada Ela é diferente, Ela é engraçada É inteligente Mão pra cima metaleira da pesada Ela cozinha faz um rango excelente De noite na cama sempre é surpreendente. Qualquer lugar jamais se faz indiferente Nunca da mancada nunca é incoveniente Ela é diferente, Ela é ... Ela é um freestyle bem feito Ela é, como um final de um dia perfeito Ela é, o fim o meio e o começo Se cê discorda para e acorda Irmão e reveja seus conceitos É, nem freud explica a paz que ela me da Que é vinda, das mais lindas, paisagens astrais Sua magia de me fazer poesia, me instiga me ... Ela É Rodada - DJ Elantra Letra: Ela já deu pra toda quebrada Ela já deu pra toda quebrada Agora ela quer ser minha namorada Agora ela quer ser minha - DJ Elantra - Ela É Rodada Letra Lyrics Músic. Ela é demais Ela trabalha independente Sempre disposta ela sempre ta contente É estilosa tem um jeito irreverente Nunca fecha a cara anda solta e sorridente. Ela é diferente, Ela é engraçada É inteligente Também é bem humorada Ela cozinha faz um rango excelente De noite na cama sempre é surpreendente. Qualquer lugar jamais se faz ... MC Kevin o Chris - Ela É do Tipo (Letras y canción para escuchar) - Vai, rebola pro pai, novinha, vai (vai) / Descendo, (vai) descendo / Ela é do tipo que gosta muito de conversar / Mas não fica de papapá Ela É Boa - Tamyres Moiane Letra. (Lyrics Music Video) Já faz meses que todos no bairro falam dela Porque casou e logo na hora separou Dizem que ela - Tamyres Moiane - Ela É Boa Letra Lyrics Músic. Ela É do Tipo Lyrics: Yeah / Yeah-eah-eah, yeah-eah-eah / Yeah / Yeah-eah-eah, yeah-eah-eah / Ela é do tipo que gosta muito de conversar / Mas não fica de papapa / Vai se despindo deitando na ...

Como filtrar o conteúdo da internet: O tutorial definitivo.

2020.09.18 01:12 woofer52 Como filtrar o conteúdo da internet: O tutorial definitivo.

Olá meus consagrados, como os senhores estão? Eu estou muito bem e gostaria de compartilhar o meu tutorial definitivo sobre como bloquear qualquer conteúdo que não seja do seu interesse. Bom, já havia criado alguns posts.
Vamos ao que interessa, meus amigos, começando pelo Reddit. Bom, quem é das antigas aqui sabe que antes dessa reformulação visual, a gente geralmente usava uma extensão, o Reddit Enhancment Suite (Res), dentre os recursos que essa maravilhosa extensão tinha, um deles era sobre como filtrar palavras-chave. Bom, como resolvemos isso então?
Primeiro, baixe a extensão Old Reddit Redirect, você pode simplesmente salvar como favorito o link, mas toda vez que você abrir um link externo o reddit com visual novo vai aparecer. Depois disso, você precisa baixar a extensão do RES, ir em opções e escolher as palavras-chave que gostaria de filtrar. A princípio ele não diferencia letras maísculas de minúsculas, então você pode por coisas que sabe que estarão relacionadas ao assunto e ele não lhe mostrará o post que tenha o conteúdo que não quer ver.
E fora do Reddit? como faz? Tenho a solução para os seus problemas, meu amigo! Conhece um site chamado Feedly? bom, se não conhece, agora talvez queira criar uma conta! O que ele faz é criar uma conta em que você administra as fontes, podendo até mesmo ser do Youtube(mais pra frente eu darei dicas dele também). Como eu gosto bastante de conteúdo sobre carros, eu assino o feed da Flatout. Também gosto bastante de coisas de engenharia e programação, mas aí você arruma seu feed conforme o seu gosto.
Agora vamos para qualisquer aplicativos da Google! Bom, é o mais fácil, pois o próprio Google sabe seus interesses, então em qualquer aplicativo da suíte deles, podendo ser o Youtube, o Notícias, Aqueles cartões que aparece no Chrome de celular ou no Google Now, todos eles tem a opção, se você clicar nas configurações, de não receber notícias sobre tal portal ou tal tema. Ao longo do tempo o Google se liga que não é a tua praia e simplesmente não manda mais. Como eu disse, vale pra Youtube também.
Bom, não possuo outras redes sociais mais sem ser o Reddit e o Whatsapp, mas se quer uma dica, você também consegue não ver o feed de uma pessoa e continuar seguindo, pode simplesmente deixar de seguir também.
Bom, e você me pergunta: Quais foram meus resultados? Então, amigos, posso dizer que faz mais de um mês que não vejo uma notícia sobre política no geral, seja ela do Brasil ou de outros lugares do mundo, então posso dizer para os senhores que sim, essa técnica funciona! Venha para o lado da paz da internet, os senhores estão mais do que devidamente convidados.
Mantenham-se fortes. Mantenham-se bem.
submitted by woofer52 to brasil [link] [comments]


2020.09.16 02:56 fcost9 Há um ano atrás tudo era diferente.

Já parou para pensar como tudo muda de um ano para o outro?
Comigo não foi diferente, lembro exatamente de tudo do ano anterior. Estava vivendo um dos melhores anos da minha vida.
Estava namorando com a mulher que eu nunca senti tamanha paixão parecida, daquelas que você chora de felicidade e sem explicação, aquele relacionamento que você sentia tudo diferente ao estar com a pessoa, e que com o seu abraço você literalmente se desconectava e ia para longe. O relacionamento que todo cara gostaria de ter, literalmente assim como o Chorão do CBjr descreveu a mulher na letra de 'Ela vai voltar'.
Além do meu namoro, da família que pude conhecer por parte da minha ex, que por sinal todos me colheram super bem, e fiz deles a minha família também. Pois eu passava um final de semana inteiro com as suas presenças.
Eu tinha também um grupo de amigos com um projeto entre nós muito legal, todos eramos bem unidos. Planejávamos o futuro como crianças na espera do coelho da páscoa ou do papai noel, todos ansiosos por cada passo que poderíamos dar.
Por fora tudo estava fluindo da melhor maneira de todos os tempos, mas por dentro da minha cabeça uma guerra sem fim acontecia. Uma mistura de sentimentos sem respostas, atitudes sem motivos, coisas que eu fazia que após de muito tempo eu me perguntei 'por que eu tive essa atitude?' 'por que eu fiz tudo da maneira mais difícil?' 'por que eu não falei a verdade sobre o que eu fiz antes e preferi mentir?' 'por que eu me confortava com uma atitude que não correspondia com o que realmente aconteceu?'
E de um ano para cá sem procurar ajuda eu perdi tudo e estou recomeçando do zero, como se eu chegasse em uma cidade nova e não conhecesse ninguém ao meu redor.
Esse post é tanto um desabafo quanto um toque para quem esteja passando pelo mesmo problema, problema no qual você faz tal coisa e nem sabe porque fez aquilo. Por que você preferiu mentir do que dizer a verdade.
Portanto, por mais difícil que seja para você, quanto foi para mim acreditar que algo de errado esteja acontecendo, pare e pense, e não deixe para procurar ajuda depois, depois de perder tudo. Procure ajuda psicológica, se cuide, valorize-se e também valorize quem está ao seu redor. Ame, mas também se ame, se cuide e não cometam o mesmo erro que eu tive por teimosia minha ao achar que não era nada.
Não digam não ou mintam caso esteja tudo bem, pois no fim não está. E principalmente não recusem conselhos de quem sabe o que está acontecendo.
Sejam felizes e acima de tudo sejam psicologicamente saudáveis.
submitted by fcost9 to desabafos [link] [comments]


2020.09.15 02:05 scottx5 Azul da cor do mar

Sempre fui um moleque depressivo, quando criança eu sofria bullying constantemente por causa do meu tamanho e da minha postura, sou corcunda, fico com o pescoço bastante pra frente. Nunca beijei alguém, nem tive um caso sério com alguma garota, já cheguei chorando várias vezes da escola, me sinto inseguro de tudo, seja conviver socialmente, seja produzir algo. Não vou mentir que entendo muito de música, poder pensar em algo e reproduzir o som exato que pensei é uma habilidade que me orgulho de ter, mas tenho medo de fazer uma música e ela ser ruim ou eu não souber fazer a letra ou ela ficar uma bosta. Meus pais me cobram muito do que serei no futuro e insistem em fazer eu voltar a trabalhar na empresa deles, eu nunca gostei de trabalhar lá. Tenho muitos amigos na escola, mas recentemente não ando falando muito com eles, me sinto fechado de tudo. Por mais que eu já tenha passado por tudo isso, sinto uma esperança la no fundo, lá no fundo mesmo, talvez minúscula mas significante, eu sei que algum dia vou conseguir o que quero, vou ser feliz e saber lidar com a vida. É bom buscar uma razão pra viver, ter um sonho todo azul como diria Tim Maia.
submitted by scottx5 to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 13:44 JustCallMeLyraM8 GT DA BROTHERAGEM

GT DA BROTHERAGEM
/cc/
>eu tenho um amigo bem próximo
>amigo não
>ele é tipo um irmão
>amo aquele filho da puta
>vamos chamar ele de Maicão
>nos conhecemos no jardim da infância
>dividíamos o todynho e o biscoito passatempo no recreio
>bolachaéocaraio.mp3
>estudamos na mesma turma até a quinta série quando os pais dele se mudaram pra longe da escola
>ele continuava morando na mesma cidade, mas tava numa escola diferente
>ainda assim nos víamos todos os fins de semana
>nossas famílias se tornaram amigas também
>tudo era um mar de rosas até o final de 2004
>ano 2005
>entra uma aluna nova na minha turma
>o nome dela era Thais
>lembro como se fosse ontem do momento em que ela entrou na sala
>tudo parecia ter ficado em câmera lenta
>o sol batia nela
>o ventilador soprou seus cabelos
>ela marchava como uma égua manga larga do trote formoso
>paudureci naquele exato momento
>o foda é que eu tava em pé naquela hora e a primeira aula era de educação física
>short.gif
>todo mundo da sala começa a rir de mim e a gritar
>me chamaram de pau retrátil porque foi só a menina aparecer que ele subiu
>morri de vergonha naquela hora
>sentei na cadeira e pus a mochila no meu colo
>eu só queria sumir
>até a professora riu
>mas a Thais não
>ela sentou atrás de mim e disse pra eu não ligar pra eles e que eu ficava lindo com vergonha
>caraio vei não pude acreditar
>eu era tão tímido que pedi pra ir no banheiro na mesma hora e fiquei trancado lá até a hora do recreio
>quando o recreio chegou eu pus o dedo na goela na frente da sala dos professores
>acho que vomitei até meu intestino naquela hora
>comecei a dizer que tava passando mal
>os professores me liberaram da escola e fui pra casa mais cedo
>chego em casa e passo a tarde toda tendo fantasias masturbatórias com a Thais
>eu era tão beta quanto aqueles peixes de briga
>quando a noite chega eu corro pra casa do Maicão
>conto tudo pra ele feliz da vida
>Maicão fica feliz por mim
>brodagem.rar
>segue o jogo
>durante o resto do ano eu iria me aproximar cada vez mais da Thais e me afastar cada vez do Maicão
>ele dizia que ela tava me afastando dele mas eu discordava
>dizia que era coisa da cabeça dele
>o tempo passa
>a Thais é promovida à pitanguinha e a distância entre mim e meu brother ia aumentando cada vez mais
>um dia briguei feio com o Maicão quando ele disse que ela tava cmg só por conta do meu dinheiro
>eu não era rico, mas da escola eu era o mais bem de vida
>meu pai era o único que não tava preso e não trabalhava com drogas
>minha mãe não trabalhava na zona
>zoas ela trabalhava sim
>ela agenciava a tua mãe, aquela puta boqueteira
>zoas de novo, minha mãe era artista plástica
>um dia eu acabo falando pra Thais que o Maicão tava se sentindo escanteado
>ela começa a me dizer que era inveja do nosso relacionamento e que ele só queria nos separar
>acabo dando ouvidos a ela e brigando feio com ele
>putaquepariuqueburrice
>nunca devia ter dado ouvidos à ela
>foco no gt
>paro de falar com o Maicão e cada vez mais me entrego pra a Thais
>toda semana era cinema
>lanche na Mc Donald’s
>roupa na Marisa
>minha mesada começou a ser exclusivamente dela
>um belo dia recebo uma mensagem do Maicão dizendo que a Thais tava me traindo
>respondi mandando ele tomar no cu
>ja faziam uns 5 meses que eu não falava com ele e do nothing ele vinha com um papo desses
>ele disse que eu devia ficar atento aos sinais
>não dou a foda pro que ele diz e continuo o namoro
>na semana seguinte vejo ela com uma marca roxa no pescoço
>ela diz que tinha caído da escada
>eu disse que acreditei mas fiquei desconfiado
>nada me tirava da cabeça oq o Maicão tinha me dito
>procuro ele e conto oq aconteceu
>diferente de mim ele não era um filho da puta
>Maicão me ove e depois me conta tudo que sabia
>a Thais tinha vindo da escola em que ele estudava
>ela era conhecida como viúva negra na escola
>ela se prendia à um macho e sugava tudo dele até ele não ter mais nada
>sim, ela tmb sugava o pau
>não, ela não tinha sugado o meu ainda
>Maicão continua a história dizendo que tinha visto ela saindo da casa de um carinha que morava no mesmo bairro dele
>até aí não vi nada demais
>mas ele me disse que ela tinha dado um beijo na boca do cara na saída e quando virou de costas o cara deu um tapa na bunda dela
>ÉOQ?!
>aquela vadia não tinha nem sequer me deixado pegar na bunda dela ainda
>dizia que era só depois do casamento
>eu era beta betoso full +15
>ela me levava pra igreja todo domingo
>acreditava nela sem questionar
>caio no choro e o Maicão me consolou
>disse que eu não tava sendo um bom amigo mas que ele nunca deixou de me ter como irmão
>bolamos desmascarar ela juntos
>ela ia pra casa dele toda sexta de noite
>realizo que era a hora que a mãe dela saía de casa pra ir pro culto de oração da igreja
>caraio_como_sou_burro.jpeg
>chifre.rar
>no dia seguinte falo com a Thais como se nada tivesse acontecido
>ela diz que me ama
>digo que amo ela tmb
>caraio, eu queria matar ela ali naquela hora
>mas amava aquela desgraçada
>feelsbad.png
>sexta feira
>19h
>tava com o Maicão escondido na rua da casa dela
>avistamos a mãe dela saindo de casa
>corremos pra mãe e contamos a história
>mãe não acredita, mas topa ir com agnt até a casa do talarico
>19:30h
>Thais sai de casa com um short enfiado no cu
>pqp pra quê enfiar tanto ssaporra?
>tava tão fundo que ela devia ta sentindo do gosto dele
>seguimos ela de longe
>a vadia entra na casa do moleque
>nessa hora a mãe dela já queria matar ela, mas eu fiz ela esperar
>entrei dando um chutão na porta da frente
>queria pegar ela com a boca na botija
>e consegui
>infelizmente a botija em questão era a rola do cara
>ela tava engolindo o pau daquele moleque com uma facilidade absurda
>nem sua mãe consegue engolir minha piroca tão fácil
>foco no gt
>Thais leva um susto tão grande na hora que morde o pau do cara
>num ato reflexo por conta da dor o cara da um murro na cara de Thais
>ela cai no chão
>a mãe dela comeca a bater nela com uma havaianas e depois começa a arrastar ela pelos cabelos pra fora de casa
>a Thais é arrastada pela rua até chegar em casa
>racho o bico com a cena como mil hienas comemorando a morte do Mufasa
>peço perdão pro Maicão pela cagada que fiz
>Maicão diz que fui um idiota, mas que era o irmão dele e que nada iria nos separar
>dois dias depois Thais chega na escola toda roxa
>tinha apanhado tanto que o conselho tutelar tirou a guarda dela da mãe
>ela chega perto e diz que quer falar CMG
>ignoro
>ela me puxa pelo braço, olha no meu olho e diz:
>como vc descobriu?
>digo que o Maicão me contou tudo
>ela diz que vai pra um orfanato hoje. Só foi na escola buscar sua transferência.
>Kkkkkjkkjjjk
>ela diz que eu posso rir agora, mas quem ri por último ri melhor. Disse também que nunca iria esquecer aquilo e que o Maicão iria pagar por ser x9
>puxo meu braço, dou as costas e vou embora
>ano 2016
>terminei a escola e faço faculdade
>Maicão faz o mesmo curso que eu e estudamos na mesma turma novamente
>full brothers +15
>desde o episódio com a Thais nunca mais tínhamos brigado
>trabalhávamos, tínhamos nossa independência
>tudo ia bem até recebermos o convite para uma festa que rolaria naquela noite
>eu e o Maicão dividiamos o apartamento agora
>o convite veio por baixo da porta dentro de um envelope
>open_bar.jpeg
>o envelope vinha com 2 pulseiras
>as pulseiras davam acesso à área vip da festa onde rolaria os alcoolismo
>ficamos relutante por um momento até abrirmos a carta
>a carta tava endereçada à mim e ao Maicão
>era uma letra de mulher
>não tinha muita informação só dizia que não deviamos perder a festa por nada e que lá tudo seria explicado
>não tinhamos nada à fazer então topamos
>22h
>party.time.jpeg
>logo de cara fomos recebidos por duas loiras peitudas que estavam de camisa branca
>ambas estavam dançando na entrada da festa enquanto se molhavam com uma mangueira
>séélococuzão.rar
>a festa tinha uma proporção de 4 depósitos para cada homem
>a cada dois homens, um era gay
>era tipo o plenário da câmara dos deputados só que ao contrário
>quando entramos no salão principal todo mundo virou pra a gente
>tipo aquela cena do universidade monstro
>as depósitos cochichavam entre elas
>pensamos que tinha algo errado conosco mas a vdd é que éramos os caras mais lindos dali
>na vdd nem éramos isso tudo, mas tínhamos rola e éramos heterossexuais
>feelsalpha.png
>fomos andando até a área vip
>a decoração da festa era cheia de fotos de uma depósito
>era uma ruiva 10/10
>a festa devia ser dela
>tive a impressão que ja tinha visto ela em algum lugar
>áreavip.gif
>a área vip era lotada de bebidas
>não tinha uma depósito abaixo de 8/10
>no buffet tinha camarão e lagosta
>mano do céu era a festa mais foda que eu ja tinha ido
>quando olho pro lado ta o Maicão atracado com uma mina
>dois minutos depois a mina larga ele e agarra outra mina
>ÉOQ?!
>aquilo tava parecendo um bacanal grego
>uma coisa no entanto me incomodava
>quem teria nos convidado?
>avisto a anfitriã da festa, aquela ruiva 10/10
>ela se aproxima de mim lentamente
>mano do céu, paudureci na hora
>só conseguia imaginar eu enfiando o pau tão fundo nela que quando eu terminasse ia ta na camada do pré-sal
>a calça aperta e ela percebe que estou preparado para o abate
>fico sem graça e tento disfarçar
>ela vem por trás de mim, ri e diz que eu fico lindo com vergonha
>gelei na hora
>caraio, era a Thais - pensei
>pergunto se ela era a Thais
>ela ri e me chama de idiota.
>diz que seu nome é Raquel
>caraio, ela nao tinha nada a ver com a Thais
>errei feio, errei rude
>pensei que tivesse estragado minha chance
>raciocinando com a destreza de um crackudo na fissura e digo:
>é porque thaislinda com essa roupa
>ela ri, eu rio, segue o jogo
>nessas horas eu nem sabia mais que existia um Maicão
>só pensava em mergulhar naquelas tetas magníficas
>na boa, se ela fosse minha mãe eu mamaria até hj
>quando olho pro lado o Maicão tava agarrado com duas ao mesmo tempo
>bodyshot.gif
>caraio o Maicão tava levando uma surra de peito na cara enquanto bebia e eu no 0x0
>me aproximo da ruiva já na maldade
>ela chega do meu lado
>põe a mão no meu ombro e fala na minha orelha direita:
>quem é esse teu amigo?
>poooooooooooorra.mp3
>o moleque ja tinha catado duas e agora ia catar a ruiva
>tive vontade de mandar ela se fuder, mas ele era meu brother, não podia prejudicar ele
>nenhuma depósito ficaria entre nós
>não deu nem 10 minutos do momento que disse o nome dele pra ela e ela ja tava agarrada nele
>a ruiva chupava a língua dele como se fosse o último picolé do verão
>avisto uma depósito 9/10 dançando sozinha
>penso em me aproximar, mas antes que eu chegue a ruiva puxa ela e põe na roda com o Maicão
>ja não entendia mais nada
>eu sempre pegava as depósitos +/10 do que ele e agora ele tava numa orgia de bocas e eu sem nada
>começo a beber
>realizo que ta na hora de baixar as expectativas
>avisto uma ananzinha 5/5 escorada no balcão
>me aproximo dela e pergunto se o pai dela era padeiro
>ela pergunta se era pq ela era um sonho
>eu digo que era pq eu queria comer a rosca dela
>sério que anã rabuda do carai
>a anã me dá um tapão e sai de perto
>vsf que festa merda do carai
>comecei a beber descontroladamente pra compensar a frustração
>dou em cima da garçonete
>a garçonete era uma trans
>ela me esnoba e vai embora
>vômito.rar
>caraio nem a mulher com rola me quis
>decido que hoje não é meu dia e que ta na hora de voltar pra casa
>procuro o Maicão pra ir embora cmg
>vejo ele entrando no carro com duas 1,5 depósitos
>pensei que ele tivesse indo pra um motel ou algo do tipo
>ele tava de mãos dadas com a ruiva e com a anã 5/5
>a ruiva olha pra mim, da uma risada e depois um xauzinho
>caraio que raiva daquela ruiva
>me esnobou e agora vai dar pro meu brother
>faço sinal pro Maicão que vou embora
>ele grita “Oklahoma”
>era nosso sinal secreto
>significava que ele ia realizar o ato de socação intra uterina e que eu não deveria incomoda-lo
>entendo o recado, dou meia volta e volto pra casa
>chegando em casa
>tudo girava por conta do álcool
>brinco um pouco com o o Visconde de Sabugosa até ele cuspir
>durmo
>no dia seguinte acordo com dor de cabeça, deitado no sofá
>percebo que tinham 537272717 chamadas não atendidas no meu celular
>todas do Maicão
>imagino todas as desgraças do mundo
>comeco a ligar de volta mas ele nao atende
>recebo uma ligação de um número desconhecido no meu celular
>é uma mulher
>ela ria descontroladamente
>disse que estava na festa o tempo todo me observando
>pergunta se a noite foi boa e se eu peguei alguém
>mando ela tomar no cu e digo que peguei a mãe dela
>ela racha o bico e diz que é impossível pq a mãe dela foi a primeira a pagar oq devia
>gelei na hora
>reconheci a voz
>era a Thais
>ela começa a contar seu plano do mal
>diz que foi parar num orfanato depois daquele episódio
>que apanhou muito da família onde foi parar mas a família era podre de rica
>a família produzia festas tipo o tomorrowland
>viajaram pra fora do país e levaram ela junto
>disse que por muito tempo quis se vingar mas a família não dava a foda
>dois meses atrás a família tinha morrido num acidente de carro e ela ficou como única herdeira
>ela pôs como meta de vida concluir a vingança que passou anos arquitetando
>disse que a festa foi planejada por ela
>que todas as depósitos da área vip foram contratadas por ela baseadas no meu tipo de mulher
>pergunta como me senti não pegando ngm e vendo o meu “amiguinho” catando todas
>respondo que a vingança dela era uma merda e que tava feliz pelo meu brother
>ela racha o bico e diz que a vingança dela não era me deixar sem pegar ngm
>ela queria se vingar dele por ele ter dedurado ela
>pergunto qual vingança há em encher a rola dele de depósito
>você verá - ela me disse
>desligo o espertofone e percebo que chegou uma mensagem do Maicão no oqueapp
>faz uma semana que o Maicão toma mais coquetel que o Amaury Jr.
pica relatada da mensagem
https://preview.redd.it/9o5g9y8ep3n51.jpg?width=1080&format=pjpg&auto=webp&s=3dbefd7c59d10e7b40b9168ddac79176762f8591
submitted by JustCallMeLyraM8 to gtsdezbarradez [link] [comments]


2020.09.12 19:20 migueucardouso Não sei como começar...

Não sei como começar…
Depois de congeminados tantos textos, explorados diversos temas, como poderão ter assaltado a minha mente e roubado tudo o que nela fervilhava? Não sei…
Por vezes, tenho destes entraves! O mundo presenteia-me com tantos motivos para passar o pano pelo meu ego crítico, de forma a retirar-lhe o pó, mas… Não me tem dado para a limpeza…
Puxei a cadeira amarela, sentei-me devidamente (atormentado com a visão do que me aconteceria anos mais tarde se a minha postura fosse negligente), posicionei-me na secretária, abri a primeira gaveta do armário à minha direita e peguei na caneta preta que uso sempre para esboçar a forma a mais uma das minhas ideias (superstições). O mundo tecnológico evoluiu bastante nos últimos anos e continuará a um ritmo estonteante (mal se comprou o último topo de gama, acabou de sair um “melhor” e mais cobiçado), apesar disto, nada me consegue tirar o hábito de sentir genuinamente o traçar de cada letra e a construção de cada palavra. Ah! Regulei ainda a altura da cadeira e estendi uma folha de papel ao Sol, pisando-a com a ponta da caneta.
Nada de nada…
Teria de surgir forçosamente!
Percorri as muitas obras a que vou dando acolhimento e parei numa recentemente deliciada pelos meus olhos: “Serotonina”, de Michel Houellebecq.
“Que tal fazer uma opinião sobre o seu enredo?”
Comecei por expelir uns quantos adjetivos superficiais e custosamente, depois de reunidos uns quantos, formei umas linhas vazias de verdade. Julgo ser necessário ter opinião sobre tudo, porém não consigo aceitar o facto de em muitas áreas artísticas, uma visão indiferente poder ditar o sucesso, ou fracasso de um filme, teatro, livro ou música. A dificuldade em descodificar a mensagem transmitida por uma obra (por vezes nunca chega a ser) é enorme, mas há quem confie em avaliações de terceiros para escolher uma de duas opções: merece ela ser tomada em consideração ou esquecida? (Esta ideia está exatamente representado no filme “Birdman ou Inesperada Virtude da Ignorância”). Infelizmente, a falta de um olhar crítico perante o mundo começa a fraturar valores até então assegurados, como o respeito, liberdade, camaradagem…
Também não deu…
Parti para uma outra fonte…
No catálogo da moralidade, fazia por achar uma situação que poderia ser enquadrada com algo que me tivesse acontecido há pouco tempo, de forma a oferecer ao leitor um bom “abre-olhos”.
Por muito esforço que pudesse encaminhar para esta tarefa, nada do que equacionava poderia alcançar os padrões de excelência em que acredito. Não sou apreciador de oferecer conteúdos sistemáticos apenas para cumprir calendário.
Naquele momento, nada se desenrolava… Mas felizmente, cheguei ao motivo para tal! Nada funcionava, uma vez que não estava a ser fiel à minha vontade. Queria escrever algo, de forma a cumprir um prazo imaginário que me autoimpunha, para ter a falsa sensação de sentimento cumprido e para oferecer ao leitor mais um dos meus pensamentos. Ainda assim, mesmo que concluísse este labor, o resultado seria fútil, devido a não ser uma tradução genuína dos meus valores.
Forçar algo a acontecer é extremamente prejudicial, uma vez que assim que se alcançar o pretendido, será indiferente a emoção e a aprendizagem retiradas. Fazer algo vazio de conteúdo, ainda que esteja lá o seu corpo, não trará felicidade, nem reconhecimento por quem aprecia o feito!
Assim se arrecadou um novo ensinamento! Deve ser sempre fiel à sua vontade, à sua forma de ser e de agir, pois só assim completará genuinamente os seus objetivos e mais importante, terá a certeza que colocou toda a sua alma na realização dos mesmos!
Olhe… Afinal até soube como começar… E acabar…
submitted by migueucardouso to estado_critico [link] [comments]


2020.09.12 19:19 migueucardouso Não sei como começar...

Não sei como começar…
Depois de congeminados tantos textos, explorados diversos temas, como poderão ter assaltado a minha mente e roubado tudo o que nela fervilhava? Não sei…
Por vezes, tenho destes entraves! O mundo presenteia-me com tantos motivos para passar o pano pelo meu ego crítico, de forma a retirar-lhe o pó, mas… Não me tem dado para a limpeza…
Puxei a cadeira amarela, sentei-me devidamente (atormentado com a visão do que me aconteceria anos mais tarde se a minha postura fosse negligente), posicionei-me na secretária, abri a primeira gaveta do armário à minha direita e peguei na caneta preta que uso sempre para esboçar a forma a mais uma das minhas ideias (superstições). O mundo tecnológico evoluiu bastante nos últimos anos e continuará a um ritmo estonteante (mal se comprou o último topo de gama, acabou de sair um “melhor” e mais cobiçado), apesar disto, nada me consegue tirar o hábito de sentir genuinamente o traçar de cada letra e a construção de cada palavra. Ah! Regulei ainda a altura da cadeira e estendi uma folha de papel ao Sol, pisando-a com a ponta da caneta.
Nada de nada…
Teria de surgir forçosamente!
Percorri as muitas obras a que vou dando acolhimento e parei numa recentemente deliciada pelos meus olhos: “Serotonina”, de Michel Houellebecq.
“Que tal fazer uma opinião sobre o seu enredo?”
Comecei por expelir uns quantos adjetivos superficiais e custosamente, depois de reunidos uns quantos, formei umas linhas vazias de verdade. Julgo ser necessário ter opinião sobre tudo, porém não consigo aceitar o facto de em muitas áreas artísticas, uma visão indiferente poder ditar o sucesso, ou fracasso de um filme, teatro, livro ou música. A dificuldade em descodificar a mensagem transmitida por uma obra (por vezes nunca chega a ser) é enorme, mas há quem confie em avaliações de terceiros para escolher uma de duas opções: merece ela ser tomada em consideração ou esquecida? (Esta ideia está exatamente representado no filme “Birdman ou Inesperada Virtude da Ignorância”). Infelizmente, a falta de um olhar crítico perante o mundo começa a fraturar valores até então assegurados, como o respeito, liberdade, camaradagem…
Também não deu…
Parti para uma outra fonte…
No catálogo da moralidade, fazia por achar uma situação que poderia ser enquadrada com algo que me tivesse acontecido há pouco tempo, de forma a oferecer ao leitor um bom “abre-olhos”.
Por muito esforço que pudesse encaminhar para esta tarefa, nada do que equacionava poderia alcançar os padrões de excelência em que acredito. Não sou apreciador de oferecer conteúdos sistemáticos apenas para cumprir calendário.
Naquele momento, nada se desenrolava… Mas felizmente, cheguei ao motivo para tal! Nada funcionava, uma vez que não estava a ser fiel à minha vontade. Queria escrever algo, de forma a cumprir um prazo imaginário que me autoimpunha, para ter a falsa sensação de sentimento cumprido e para oferecer ao leitor mais um dos meus pensamentos. Ainda assim, mesmo que concluísse este labor, o resultado seria fútil, devido a não ser uma tradução genuína dos meus valores.
Forçar algo a acontecer é extremamente prejudicial, uma vez que assim que se alcançar o pretendido, será indiferente a emoção e a aprendizagem retiradas. Fazer algo vazio de conteúdo, ainda que esteja lá o seu corpo, não trará felicidade, nem reconhecimento por quem aprecia o feito!
Assim se arrecadou um novo ensinamento! Deve ser sempre fiel à sua vontade, à sua forma de ser e de agir, pois só assim completará genuinamente os seus objetivos e mais importante, terá a certeza que colocou toda a sua alma na realização dos mesmos!
Olhe… Afinal até soube como começar… E acabar…
submitted by migueucardouso to literatura [link] [comments]


2020.09.12 19:19 migueucardouso Não sei como começar...

Não sei como começar…
Depois de congeminados tantos textos, explorados diversos temas, como poderão ter assaltado a minha mente e roubado tudo o que nela fervilhava? Não sei…
Por vezes, tenho destes entraves! O mundo presenteia-me com tantos motivos para passar o pano pelo meu ego crítico, de forma a retirar-lhe o pó, mas… Não me tem dado para a limpeza…
Puxei a cadeira amarela, sentei-me devidamente (atormentado com a visão do que me aconteceria anos mais tarde se a minha postura fosse negligente), posicionei-me na secretária, abri a primeira gaveta do armário à minha direita e peguei na caneta preta que uso sempre para esboçar a forma a mais uma das minhas ideias (superstições). O mundo tecnológico evoluiu bastante nos últimos anos e continuará a um ritmo estonteante (mal se comprou o último topo de gama, acabou de sair um “melhor” e mais cobiçado), apesar disto, nada me consegue tirar o hábito de sentir genuinamente o traçar de cada letra e a construção de cada palavra. Ah! Regulei ainda a altura da cadeira e estendi uma folha de papel ao Sol, pisando-a com a ponta da caneta.
Nada de nada…
Teria de surgir forçosamente!
Percorri as muitas obras a que vou dando acolhimento e parei numa recentemente deliciada pelos meus olhos: “Serotonina”, de Michel Houellebecq.
“Que tal fazer uma opinião sobre o seu enredo?”
Comecei por expelir uns quantos adjetivos superficiais e custosamente, depois de reunidos uns quantos, formei umas linhas vazias de verdade. Julgo ser necessário ter opinião sobre tudo, porém não consigo aceitar o facto de em muitas áreas artísticas, uma visão indiferente poder ditar o sucesso, ou fracasso de um filme, teatro, livro ou música. A dificuldade em descodificar a mensagem transmitida por uma obra (por vezes nunca chega a ser) é enorme, mas há quem confie em avaliações de terceiros para escolher uma de duas opções: merece ela ser tomada em consideração ou esquecida? (Esta ideia está exatamente representado no filme “Birdman ou Inesperada Virtude da Ignorância”). Infelizmente, a falta de um olhar crítico perante o mundo começa a fraturar valores até então assegurados, como o respeito, liberdade, camaradagem…
Também não deu…
Parti para uma outra fonte…
No catálogo da moralidade, fazia por achar uma situação que poderia ser enquadrada com algo que me tivesse acontecido há pouco tempo, de forma a oferecer ao leitor um bom “abre-olhos”.
Por muito esforço que pudesse encaminhar para esta tarefa, nada do que equacionava poderia alcançar os padrões de excelência em que acredito. Não sou apreciador de oferecer conteúdos sistemáticos apenas para cumprir calendário.
Naquele momento, nada se desenrolava… Mas felizmente, cheguei ao motivo para tal! Nada funcionava, uma vez que não estava a ser fiel à minha vontade. Queria escrever algo, de forma a cumprir um prazo imaginário que me autoimpunha, para ter a falsa sensação de sentimento cumprido e para oferecer ao leitor mais um dos meus pensamentos. Ainda assim, mesmo que concluísse este labor, o resultado seria fútil, devido a não ser uma tradução genuína dos meus valores.
Forçar algo a acontecer é extremamente prejudicial, uma vez que assim que se alcançar o pretendido, será indiferente a emoção e a aprendizagem retiradas. Fazer algo vazio de conteúdo, ainda que esteja lá o seu corpo, não trará felicidade, nem reconhecimento por quem aprecia o feito!
Assim se arrecadou um novo ensinamento! Deve ser sempre fiel à sua vontade, à sua forma de ser e de agir, pois só assim completará genuinamente os seus objetivos e mais importante, terá a certeza que colocou toda a sua alma na realização dos mesmos!
Olhe… Afinal até soube como começar… E acabar…
submitted by migueucardouso to escrita [link] [comments]


2020.09.12 19:19 migueucardouso Não sei como começar...

Não sei como começar…
Depois de congeminados tantos textos, explorados diversos temas, como poderão ter assaltado a minha mente e roubado tudo o que nela fervilhava? Não sei…
Por vezes, tenho destes entraves! O mundo presenteia-me com tantos motivos para passar o pano pelo meu ego crítico, de forma a retirar-lhe o pó, mas… Não me tem dado para a limpeza…
Puxei a cadeira amarela, sentei-me devidamente (atormentado com a visão do que me aconteceria anos mais tarde se a minha postura fosse negligente), posicionei-me na secretária, abri a primeira gaveta do armário à minha direita e peguei na caneta preta que uso sempre para esboçar a forma a mais uma das minhas ideias (superstições). O mundo tecnológico evoluiu bastante nos últimos anos e continuará a um ritmo estonteante (mal se comprou o último topo de gama, acabou de sair um “melhor” e mais cobiçado), apesar disto, nada me consegue tirar o hábito de sentir genuinamente o traçar de cada letra e a construção de cada palavra. Ah! Regulei ainda a altura da cadeira e estendi uma folha de papel ao Sol, pisando-a com a ponta da caneta.
Nada de nada…
Teria de surgir forçosamente!
Percorri as muitas obras a que vou dando acolhimento e parei numa recentemente deliciada pelos meus olhos: “Serotonina”, de Michel Houellebecq.
“Que tal fazer uma opinião sobre o seu enredo?”
Comecei por expelir uns quantos adjetivos superficiais e custosamente, depois de reunidos uns quantos, formei umas linhas vazias de verdade. Julgo ser necessário ter opinião sobre tudo, porém não consigo aceitar o facto de em muitas áreas artísticas, uma visão indiferente poder ditar o sucesso, ou fracasso de um filme, teatro, livro ou música. A dificuldade em descodificar a mensagem transmitida por uma obra (por vezes nunca chega a ser) é enorme, mas há quem confie em avaliações de terceiros para escolher uma de duas opções: merece ela ser tomada em consideração ou esquecida? (Esta ideia está exatamente representado no filme “Birdman ou Inesperada Virtude da Ignorância”). Infelizmente, a falta de um olhar crítico perante o mundo começa a fraturar valores até então assegurados, como o respeito, liberdade, camaradagem…
Também não deu…
Parti para uma outra fonte…
No catálogo da moralidade, fazia por achar uma situação que poderia ser enquadrada com algo que me tivesse acontecido há pouco tempo, de forma a oferecer ao leitor um bom “abre-olhos”.
Por muito esforço que pudesse encaminhar para esta tarefa, nada do que equacionava poderia alcançar os padrões de excelência em que acredito. Não sou apreciador de oferecer conteúdos sistemáticos apenas para cumprir calendário.
Naquele momento, nada se desenrolava… Mas felizmente, cheguei ao motivo para tal! Nada funcionava, uma vez que não estava a ser fiel à minha vontade. Queria escrever algo, de forma a cumprir um prazo imaginário que me autoimpunha, para ter a falsa sensação de sentimento cumprido e para oferecer ao leitor mais um dos meus pensamentos. Ainda assim, mesmo que concluísse este labor, o resultado seria fútil, devido a não ser uma tradução genuína dos meus valores.
Forçar algo a acontecer é extremamente prejudicial, uma vez que assim que se alcançar o pretendido, será indiferente a emoção e a aprendizagem retiradas. Fazer algo vazio de conteúdo, ainda que esteja lá o seu corpo, não trará felicidade, nem reconhecimento por quem aprecia o feito!
Assim se arrecadou um novo ensinamento! Deve ser sempre fiel à sua vontade, à sua forma de ser e de agir, pois só assim completará genuinamente os seus objetivos e mais importante, terá a certeza que colocou toda a sua alma na realização dos mesmos!
Olhe… Afinal até soube como começar… E acabar…
submitted by migueucardouso to u/migueucardouso [link] [comments]


2020.09.12 05:49 CarNeedBoy Minha fobia social vai me deixar viver como uma pessoa normal algum dia?

Nunca fui de fato diagnosticada, mas levando em conta o que fobia social significa ao pé da letra, dá para considerar.
Devo ser a única pessoa a qual a quarentena tá afetando positivamente; vejo pessoas deprimidas por não estarem com os amigos, por não poderem sair, mas adivinhem? Isso é tudo o que eu sempre quis. Mal consigo socializar pessoalmente então não é como se eu tivesse amigos, quer dizer, não sei se o que tenho chega a ser considerado amigos, já que só se falávamos na escola e fora dela o assunto não flui.
Até onde me lembro sempre fui assim. Começou com eu criança com vergonha de cumprimentar parentes e me escondendo entre meus primos com o quais eu já era acostumada, e hoje em dia tremo e suo frio só de imaginar falar com alguém com quem não tenho intimidade. (Esse é o medo). Quando estou conversando fico vermelha e me dá um calor do caralho, pode estar fazendo 5 graus, eu vou estar suando de calor. (Essa é a vergonha). Eu perco a fome, me dá diarreia, meu coração bate tão rápido que dói, tremo a ponto de ranger os dentes e o medo de que as pessoas percebam que estou surtando por dentro me faz ficar ainda mais nervosa.
O engraçado é que se eu tiver com alguém que tô acostumada isso tudo passa, parece que as pessoas ao redor somem e foda-se se elas estão olhando para mim. Não gosto dessa dependência emocional que coloco nas pessoas, eu queria ser feliz sem precisar dos outros. Além disso, eu sempre sinto que tem alguém me observando, não importa onde estou. Eu sei que a resposta provavelmente é "não, não tem ninguém te observando porque ninguém se importa o suficiente com você", mas não consigo evitar pensar isso. Sinto que tem alguém me julgando, aí começo a agir como essa pessoa quer que eu aja, eu acho (???), só que só começo a agir estranho. Fico fingindo que tô coçando o rosto quando na verdade tô tentando esconder meu nariz (já me zoaram por causa disso) e meu olho (nasci com estrabismo e tenho medo de que as pessoas percebam porque também já fui zoada por isso).
Tenho vontade de me matar por ser assim. Uma inútil do caralho, uma retardada fudida. Se continuar desse jeito nunca vou ter amigo ou passar em uma entrevista de emprego, porque vou morrer na porta da empresa de ataque cardíaco.
submitted by CarNeedBoy to desabafos [link] [comments]


2020.09.11 16:17 ssantorini Basicão de investimentos para dummies

O que é o mercado? Mercado são todos os agentes que participam da produção e troca de bens ou serviços. São as pessoas físicas (trabalhadores, consumidores, rentistas, empresários) ou jurídicas (empresas de produção, de comércio, de serviços ou financeiras).
O que é o mercado financeiro? É a parte do mercado restrita à circulação de dinheiro. É o "comércio de dinheiro" (empréstimos e investimentos).
O que é investimento? É quando um portador de dinheiro coloca seu dinheiro em alguma atividade, esperando tê-lo de volta em maior quantidade.
O que são investimentos financeiros? São investimentos nos quais o portador do dinheiro não participa diretamente da atividade econômica feita com o mesmo, limitando-se a colocá-lo na guarda de outros (emprestando ou investindo).
Qual a diferença entre empréstimo e investimento direto? No empréstimo, o tomador é obrigado a devolver a quantia em data futura, acrescida dos juros combinados, independente de qualquer coisa. No investimento direto, o credor assume solidariamente com o tomador os riscos da atividade na qual o dinheiro foi empregado, podendo ter lucros ou prejuízos.
TIPOS DE INVESTIMENTOS
Ações: são "pedaços" de uma empresa. Quem compra uma ação se torna proprietário de uma parte da empresa.
Ação ordinária: ação que garante ao portador participação e voto no conselho administrativo da empresa, mas caso a empresa seja liquidada, ele receberá sua parte por último, do que sobrar (se sobrar);
Ação preferencial: ação que não dá ao portador participação e voto no conselho administrativo da empresa, mas lhe dá prioridade na hora de receber sua parte, caso a empresa seja liquidada
Pra que serve investir em ações? Pra obter dividendos (parte do lucro da empresa), caso a ação seja de grande monta, ou para especular (vendê-la por um preço maior depois), Embora quem especule com ações compra "opções", não as ações em si. Opções são derivativos atrelados à cotação de ações (vide a definição de "derivativos" adiante).
Debêntures: investir em debêntures é o mesmo que "emprestar dinheiro a uma empresa". Debênture não é ação, a empresa é obrigada a pagá-lo na data acertada independente de qualquer coisa;
CDB (certificado de depósito bancário): investir em CDB é o mesmo que "emprestar dinheiro a um banco". Bancos maiores costumam pagar juros menores, bancos menores costumam pagar juros maiores.
LTN (letras do tesouro nacional): investir em LTN é o mesmo que "emprestar dinheiro ao governo".
LCI (letras de crédito imobiliário): investir em LCI é o mesmo que "emprestar dinheiro a compradores de imóveis". É intermediado por algum banco.
LCA (letras de crédito agrário): investir em LCA é o mesmo que "emprestar dinheiro a agropecuaristas". É intermediado por um banco também.
LCI, LCA e LTN são livres de impostos e possuem um seguro chamado FGC (fundo garantidor de crédito), que garante restituir 250 mil reais por CPF caso a instituição intermediadora entre em falência e não consiga pagá-las ao investidor.
CDB paga imposto regressivo (quanto mais tempo o dinheiro fica investido, menos imposto paga).
Fundos de Investimento: são contratos nos quais o investidor deixa seu dinheiro em mãos de corretores profissionais, que o movimentam e investem como acharem melhor, com o objetivo de fazê-lo aumentar. Existem muitos tipos de fundos de investimento, desde os mais seguros (os corretores só investem em coisas de baixo risco, porém baixo retorno, como CDB e letras) até os mais arriscados (os corretores investem em coisas de alto risco, porém alto retorno, como ações e derivativos*), passando pelos de risco moderado (Multimercados**). Esses fundos cobram uma comissão para os corretores, uma taxa de administração e impostos. Por exigirem trabalho contínuo dos corretores (que colocam e retiram o dinheiro a depender das conjunturas do mercado), cobram essas taxas.
*Derivativos: são contratos atrelados a algum índice qualquer, como dólar, ouro, inflação, selic. É como se fosse um jogo: um cara que quer dinheiro lhe oferece pagar a quantia que o dólaouro/IPCA/selic variar, aí você aceita, podendo se dar bem ou mal.
*Multimercados**: são fundos de investimento que mexem com vários tipos de aplicação ao mesmo tempo (ações, CDB, derivativos, etc) com o intuito de equilibrar os riscos e retornos.
SELIC: de forma simples seria a taxa de juros que o banco central cobra aos demais bancos pelo dinheiro que estes últimos pegam emprestado. É a menor taxa de juros praticada em todo o mercado. Todas as demais são derivadas dela. Complicando um pouco mais, SELIC é uma meta que o BC determina para os juros interbancários (cobrados pelos bancos entre si). O BC manipula a oferta de títulos públicos (que os bancos usam como garantia de empréstimos entre si) e o depósito compulsório (fração do dinheiro depositado nos bancos que eles devem obrigatoriamente depositar no BC) para a essa meta seja atingida.
CDI (certificado de depósito interbancário): é a taxa que os bancos cobram uns aos outros quando fazem empréstimos entre si. Ela é a SELIC mais alguma coisa que no momento não lembro, mas são bem próximas em valores.
Por que a CDI é importante? A maioria dos retornos prometidos pelos bancos e financeiras são expressos em "% da CDI". O Banco Bradesco oferece LCA com 80% da CDI, já a XP Investimentos oferece LCA com até 115% do CDI de retorno.
USANDO O QUE VOCÊ APRENDEU
Aumento da SELIC é bom ou ruim? É bom para um governo endividado porque atrai mais investidor querendo emprestar dinheiro a ele. É bom pra combater a inflação, porque torna os financiamentos mais caros e portanto reduz a demanda global por bens e serviços, fazendo os preços caírem. É ruim para o PIB e o emprego, pois torna os financiamentos e empréstimos mais caros, aí as empresas terão menos capital de giro, empregarão menos, venderão menos também porque os juros estão altos, o PIB cai e o desemprego sobe.
Aumento do dólar é bom ou ruim? É bom para os exportadores, pois deixa seus produtos mais competitivos (baratos) no mercado externo, aí conseguem aumentar suas vendas, empregando mais pessoas. É ruim para empresas que dependem de insumos importados (máquinas, petróleo), pois encarece a produção. É ruim também para a inflação, pois deixa os importados mais caros.
Quando se deve investir em moeda estrangeira ou ouro? Quando se perde a confiança na moeda nacional. Isso ocorre quando o governante é inflacionista, emissor ou possivelmente caloteiro (Ex: Ciro Gomes) ou quando as exportações despencam (menos dólar entrando) ou as importações aumentam demais (mais dólar saindo).
Quando se deve investir em ações? Quando se espera que as empresas cresçam e aumentem seus lucros (mais dividendos para o investidor, mais retorno na hora de revendê-las). Isso só é possível se a economia e o emprego crescerem, o que é mais provável de ocorrer em governos que sigam melhor a ciência econômica mainstream (Ex: Meirelles, Amoedo, Alckmin, Paulo Guedes). Obviamente isso depende da empresa. Você deve correr de ações de estatais e investir em ações de empreiteiras se um governo cleptocrata assumir (Ex: PT). Você deve investir em ações de bancos privados se o governo for inflacionista (bancos lucram mais com inflação, porque tornam a especulação mais fácil, além disso a inflação força o governo a aumentar os juros pra atrair mais empréstimos, e isso é bom para os bancos). Você deve investir em ações de empresas produtivas se o governo for um seguidor da ortodoxia econômica e a economia de países compradores estiver aquecida....e por aí vai.
Quando se deve investir em LTN? Você deve procurar o país que seja o mais confiável possível (risco baixo de calote) e ofereça os maiores juros possíveis. Países emergentes são os mais arriscados, principalmente os governados por esquerdistas populistas (gostam de pedir empréstimo e depois se recusarem a pagar), países com contas públicas ruins (déficits altos) ou países que JÁ deram calote no passado (já perderam a moral, não custa nada fazer de novo). A Argentina é tão queimada que oferece LTN com juros de 45% e ainda tem dificuldade em se financiar, recorrendo ao FMI. Os EUA são tão confiáveis que quando Trump aumentou os juros para 2%, ocorreu uma fuga de capitais dos países emergentes para lá.
submitted by ssantorini to investimentoslivre [link] [comments]


2020.09.11 16:14 Golen_Br Música que eu fiz pra minha namorada.

Casal de engenheiros

Ele se acha
ela não
Mas ele diz pra ela:
-Você é perfeita
E ela responde que ele cego.

Assim fica complicado
se elogia não acredita
se fala mal
leva pro pessoal.

Mas é a garota pra mim
sim, é a garota pra mim

Nerd que nem eu
gosta de matemática
Anime ela tá vendo
quer engenharia
na mesma faculdade

Casal de engenheiros
é o que nós seremos
Todos vão pra festa
e nós vamos estar assistindo
Boku no Hero!

Ela sabe que é bonita
mas faz a egípcia
Ele não desiste
E nem pretende
fazê-la bem
é seu sonho
Mataria por isso.

Ela já fez algumas loucuras
e ele também
afinal quem é que não fez?
O passado é passado
a agora é que importa
E é o meu amor que bate à porta

Mas é a garota pra mim
sim, é a garota pra mim

Nerd que nem eu
gosta de matemática
Anime ela tá vendo
quer engenharia
na mesma faculdade

Casal de engenheiros
é o que nós seremos
Todos vão pra festa
e nós vamos estar assistindo
Boku no Hero!

Essa música é dedicada
letra cuidadosamente trabalhada
Pensada e planejada
mas mesmo assim não traduz
tudo que eu sinto por você.

Você errou, eu te perdoei
Eu errei, você me perdoou
Que continue assim, o perdão vai reinar
enquanto o amor durar.
O bom é que nossa fonte
se renova a cada dia.
Alimenta saudade, nutri a paixão
e só cresce a vontade de te ver.

Nerd que nem eu
gosta de matemática
Anime ela tá vendo
quer engenharia
na mesma faculdade

Casal de engenheiros
é o que nós seremos
Todos vão pra festa
e nós vamos estar assistindo
Boku no Hero!
Autor: Hokage das Sombras
submitted by Golen_Br to u/Golen_Br [link] [comments]


2020.09.10 22:12 TheGoldenMorn A garota dos meus sonhos

Bom, eu não sei exatamente como desabafar isso, mas vai assim mesmo... Tive uma amiga da escola pela qual me apaixonei quase 15 anos atrás. Ela sempre foi uma pessoa muito boa, engraçada, uma voz tão bonita e doce, eu me sentia muito bem ao lado dela. Ela também se apaixonou por mim (com todas as letras, até pediu pra uma amiga em comum falar pra mim), mas eu era tão tapado, ansioso e sem tato com as mulheres que eu simplesmente ignorei isso. Continuamos amigos, bem próximos, até que mudei de escola. Daí em diante, me peguei sonhando com ela com uma certa frequência. Minha vida seguiu, arrumei uma namorada na nova escola, entrei na faculdade, terminei com minha namorada, chamei essa amiga dos meus sonhos pra sair e, novamente, não fiz absolutamente nada. Eu tento não me culpar por ter sido tão tapado até uns tempos atrás com as mulheres, eu realmente tive uma infância bem fechada e sempre sofri de ansiedade, o que me atrapalhou DEMAIS na hora de dar em cima de garotas, mas enfim, vida que segue... Perdemos contato, eu comecei a namorar uma outra menina, tivemos um filho, essa garota dos meus sonhos se tornou dentista e meu filho se consultou com ela. Depois eu terminei com a mãe do meu filho e reparei que a minha "dream girl" me excluiu de todas as redes sociais. Tentei seguí-la no Instagram, mas ela recusou a solicitação, não que eu estivesse querendo usar ela como muleta emocional, jamais iria querer isso pra ela, enfim...
Vida que segue, eu diria, não daria muita bola se ATÉ HOJE ela não saísse dos meus sonhos. Literalmente. E é horrível, sabe? Os sonhos são maravilhosos, neles a gente volta a ter a interação que tínhamos na escola, só que a gente se gosta, se beija, passeia e eu sou feliz. Tenho uma vida, sustento meu filho, tenho emprego, as pessoas gostam da minha presença... De algum modo, meu cérebro associou ela a coisas boas, realizações, uma vida que eu nunca consegui ter. E eu continuo sonhando com ela, com os sentimentos que tive naquela época e me dói demais, porque eu sei que é só um sonho. Me esforço pra me manter lá, mas mesmo naquela realidade eu sinto dentro de mim que tô só sonhando, preso numa ilusão. Acordo triste, irritado, frustrado comigo mesmo. Às vezes choro.

Hoje, depois de quase um ano solteiro, decidi mandar solicitação de novo no Instagram e ela aceitou. Eu mandei uma mensagem " E aí, como tu tá? :D", achei que ia me sentir bem em ao menos conversar, mas senti raiva de mim mesmo. Raiva por depois de todos esses anos, tudo que já passei, a sombra do que eu já fui um dia, eu ainda mandar uma mensagem pra ela na esperança de que esses malditos sonhos se tornem realidade. Eu só queria que esses sonhos parassem, que eu tomasse rumo na vida, pudesse me reerguer e fosse fazer algo de útil. Mas, isso não vai acontecer. Eles não vão parar e eu vou continuar sendo assombrado pela felicidade de quando tudo isso nunca aconteceu.
submitted by TheGoldenMorn to desabafos [link] [comments]


2020.09.09 05:46 moonlich Educação em bate-papo I

Os sistemas de mensagem instantânea foram se transformando para acompanhar as mudanças globais. Desde os primórdios, foram da simples troca de mensagens, ao uso de audio, emoticons, troca de arquivos, etc.
Mas o que antes era possível focar em um assunto, virou uma verdadeira baderna e o foco foi se perdendo. As pessoas querem usar o chat para falar de um assunto só pois, inclusive devido às aplicações mobile, há milhares de assuntos que as pessoas gostariam de falar mas não podem devido a esta proposta inclusa na interface e tamanho dos objetos em uso. Este acúmulo de ideias nem sempre é possível de ser transformado em um assunto, atividade, mesmo um comentário que alivie as tensões nas redes sociais e isto culmina em ansiedade.
Os aplicativos originais permitiam uma conversa mais longa talvez pela ausência de outras atividades mas isto nunca foi tirado das pessoas, foram elas que sentiram uma urgência de acompanhar a tecnologia e as inovações e sentem que ignorar mensagens ou não ter tempo de responder devido ao trabalho, substituem desculpas por textos pré-fabricados sabe-se lá de onde. Na minha época, bastava dizer que ia almoçar, agora a pessoa usa letras maiúsculas e minúsculas, pontuação, carinhas e edição de texto. Sempre no clima de despedida. O celular estimula o caminhar em direção a esta constante inovação tecnológica mas isto não precisa ser aplicado.
Às vezes, a pessoa não vai a 1 metro de distância de onde trocou a última mensagem e o aparelho faz parecer que ela está indo para uma jornada de 8 horas.
submitted by moonlich to u/moonlich [link] [comments]


2020.09.02 19:26 miopolar procedural game generator 1

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
1: Aspectos gerais e conceitos diversos

Essa seria uma ideia de um programa especializado em gerar jogos inteiros por meio de technicas de geracao procedural. o programa deveria ser extremamente versatil
podendo criar jogos com varioes estilos de graficos e ele deveria ter a capacidade de ser capaz de criar tanto jogos em 2D(que seria o principal tipo de jogo) quanto
jogos em 3D(que teriam graficos cartunescos como os jogos da nintendo) com pouca adaptacoes nos sistemas. o objetivo do programa seria capaz de gerar jogos bastante
unicos e que ele tenha a capacidade de gerar conceitos muito originais, criativos e muito inovadores e para isso o programa deveria ultilizar o maximo de conceitos
possiveis. a principal inspiracao para o programa seria a emulacao principalmente de consoles portateis, arcades e consoles antigos ele deveria ser capaz de criar
jogos tao boms quanto os melhores jogos antigos como os jogos de snes, gameboy advance e nintendo ds. a qualidade dos jogos deveria ser mais ou menos equivalente a
85 no metacritic.

A narrativa dos jogos seria gerada de maneiras diferentes mas o tipo mais commun que seria o do estilo de jrpg seria dividida em duas partes a primeira parte seria
o que o jogador deveria fazer no mapa e cenarios para completar objetivos ou acionar eventos como ir a algum lugar, interagir com objetos, derrotar inimigos etc a
segunda parte sera a que definiria os dialogos e curtsces as curtscenes seriam feitas de uma maneira com base na informacao que ela gostaria de mostrar e nao existiria
qualquer tipo de cgi ou coisa parecida no jogo ou curtscenes muito elaboradas. existiria diversas maneiras de gerar narrativa como uma que ultilizaria chatbots com
o auxilio de estruturas de informacoes sobre personagems, locais, eventos, objetos etc e outra que e dividida em componentes como uma que indicaria os objetivos oque
o jogador deveria fazer e como ele deveria completar esses objetivos alem de dicas, descricoes de diversos tipos de coisas e informacoes de narrativa dramatica que
seriam informacoes necessaria para criar a estoria como informacoes para dialogos mais interessantes, opinioes, justificativas, reacoes a eventos, conhecimento e senso
commun, partes de drama(ganhos e perdas dos personagems), passar informacao de backstory etc


Os objetivos e o que o jogador deveria fazer para completar o jogo e completar certa seria definida de maneira diferente em cada jogo por exenplo certos jogos seriam
como um script de filme onde o jogador deveria ir para locais e fazer coisas em certa ordem já outros jogos informariam o que o jogador deveria fazer mas que existiria
varias formas de completar esses objetivos dando muita liberdade ao jogador. alem de outras coisas

Os graficos em 2D poderiam ser em pixel art ou graficos 2D em alta resolucao(graficos de objetos seriam feitos com base em uma grande quantidade de pixeis fazendo com
que nao seja possivel ver pixeis individuais a olho nu\ arte 2D que nao e pixel art)

Os graficos tanto 2D e 3D seriam gerados por meio de modelos 3D de tipo especifico criado pelo programa chamados de modelos de base os modelos de base seriam distorcidos
e transformados até virarem coisas novas com a possibilidade desses modelos seriam combinados para gerar novos modelos. os graficos 2D seriam gerados aplicando filtros
a modelos. esses modelos deveriam conter informacoes de como eles deveriam ser transformados e a criacao desses modelos deveria priorizar a velocidade o programa nao
teria supporte a graficos realistitas entao os graficos deveriam ser muito similares a desenhos.

O programa deveria ter uma interface onde o jogador poderia encontrar novos jogos e marcar seus jogos favoritos existindo tambem um historico e outras coisas. os jogos
seriam representados por icones e por um pequeno trailes gerado por inteligencia artificial. esse sistema seria similar ao layout da google play onde existiria categorias
de jogos etc cada jogo seria representaod por um id o que permitiria usuarios compatilhar jogos que gostam e outras coisas

Outra inspiracao para o programa seria os jogos da nitrome e neutronized alem dos jogos da kongregate, miniclip, armor games e newground

especificacoes 3D os graficos seriam um pouco melhor do que os graficos do psp e 3ds. os jogos gerados pelo programa teriam certas limitacoes para agilizar o processo
de desenvolvimento a primeira dessas limitacoes seria que os cenarios seriam bastante limitados nao sendo muito detalhados como tambem nao deveria sofrer transformacoes
em tempo real e ter efeitos aplicados os cenarios deveriam ser simples e nao grande nao existiria mudancas de jogabilidade muito boas. nao existiria curtcenes muito
detalhadas e boas as curtscenes deveriam ser extremamente simples e de tipos limitados e seriam formadas pelas ideias que ela deveria mostrar. os modelos 3D dos objetos
como personagems e veiculos deveria ser bastante simples os jogos nao suportariam modelos muito grande e detalhados e nem mesmo composicoes complexas dos modelos.
as animacoes e interacoes entre objetos deveria ser bastante simples nao havendo muito detalhes ou uma grande quantidade de animacoes para interacoes entre objetos.
o programa deveria ter supporte a jogos 2.5D. a fisica do programa deveria ser boa podendo ter supporte a sistemas como manipulacao de gravidades e movimento de espheras.

Existiria um grande problema no programa que seria a necessidade de uma grande quantidade de animacoes para isso inverse kinematics em conjunto com animacoes ja prontas
poderia ser usadas para gerar animacoes como de movimento pelo cenario(andar, escalar, nadar, pular, cair), animacoes de ataque e reacoes a certas interacoes como levar
dano, se machucar, ser empurrado, cair no chao etc interacoes baseadas em interacos com objetos como puxar, levantar, apertar, pegar, empurrar, arremesar etc uso
de ferramentas, animacoes de batalha como esquivar e defender etc certas animacoes nao seriam geradas por inverse kinematics e sim por geracao procedural por meio de
um sistema onde se combinaria pequenos movimentos de certa intensidade para gerar a animacoes. esses pequenos movimentos seriam categorizados por tipo e as animacoes
seriam geradas por movimentos do mesmo tipo. usar sites como the sprite resouces e sprite database como referencia para definir animacoes em especial secao dos sistes
como castlevania, jump superstars\ultimate stars, final fantasy tatics, chorno trigger, kirby mass attack, legend of zelda, childrem\heroes of mana, custom beat
draglade, katekyoo hitman reborn, densetsu no staffy, pokemon(todos os jogos, extremamente ultil, megamen, sonic, metal slug, monster tale, super princess peach
the worlds ends with you, yoshi island, advanced war, gunstars, astroboy omega factor, boktai, drill dozer, fire emblem, gradius, r-type, darius, klonoa, mother 3, one piece(gba), wario, alundra, breath of fire, ganbare goemon, xenogears, suikoden, strider,
earthbound, king of figters, street fighters, wario, metroid, scurge hive, shaman king, slime morimori, super mario, sword of mana, legend of mana, secret of mana, bomberman
secret of mana 2, wario ware, serie kirby, mario, a secao de nes e neo geo, digaea, dynammite headdy, dragon quest ds, street fight, king of fighters, naruto ninja
council,naruto shippuden dairasen, do re mi phantasy, star ocean, sparkster, terranigma, trials of mana, legend of mana, grandia, ragnarok online, lock quest, maple
story, owlboy etc. cada movimento e gesto poderia pertencer a mais de uma categoria ao mesmo tempo. o prpgrama deveria ultilizar distorcoes e efeitos para melhorar
a qualidade das animacoes principalmente em jogos 2D. esses gestos seriam poderiam organizados de uma maneira a fazer processos e annimacoes mais complexas. cada
gesto teria um conjunto de vetores associados a diversas articulacoes e esses vetores seriam usados para dar uma maior variedade aos gestos. animacoes tambem seriam
geradas com base na informacao contida na informacao por exenplo se o personagem segurar algo pesado entao ele andaria mais lento e com as pernas meio que flexionadas



Uma ideia alternativa seria de fazer com que o programa tenha uma capacidade grafica muito melhor do que e planejado atualmente nesse caso os jogos deveriam ser 3D
e 2.5D(como kirby, thunder force v e klonoa) os graficos seriam do estilo nao realista como os graficos de super mario odyssey, zelda breath of the wild, astral chain
rime, Daemon X Machina, Donkey Kong Country: Tropical Freeze, Kirby Star Allies, The Legend of Zelda: Link's Awakening, Luigi's Mansion 3, mario kart 8, super smash
bros ultimate, captain toad treasure track, xenoblade cronicles 2, animal crossing new horizons, zelda skyward sword, zelda wind waker, zelda twilight princess, pikimin 3
persona 5, splatoon, mario 3D land, ever oasis, fantasy life, kingdom hearts 2, kid icarus uprising, zelda ocarina of time, pokemon oras, kirby triple deluxe, rogue galaxy
yokai watch, digimon stories cyber sleuth, dark cloud, steamboat cronicles, fatal frame maiden of the black water, xenoblade cronicles x, .hack, jak and daxter etc
essa ideia alternativa teria modelos mais qualidade, complexos e detalhados, e cenarios muito maiores, mais dinamicos, complexos, detalhados vivos e mais bonitos.
aplicacao de efeitos de otima qualidade e luz e sombra de qualidade e modelos 3D seriam capazes de simular diversos tipos de materias como plasticos, metais, pelos
pedra, escamas etc a historia deveria ser contada de maneira minimalista e deveria ser simples. o programa deveria ter um sistemas de fisica e outras coisas. esse
programa se especializaria em dois tipos de jogos o primeiro tipo seria o qual o jogador teria controle completo ou parcial sobre as acoes de alguma coisas como
personagems, veiculo, objeto, grupo, cenario etc o segundo tipo de jogo seria os quais o jogador commandaria alguma coisa como jogos de estrategia por turnos como
advanced wars e nectaris, jogos de rpg tatico como final fantasy tatics e luminous arc, jogos de tabuleiro como mario party e jogos de cartas, e rts. outro
tipo de jogo que deveria existir seria jogos bastante simples que possuiriam de 5 a 20 mecanicas principais sem contabilizar coisas como inimigos, power ups obstaculos
etc e esses jogos seriam divididos por nives. esses jogos seriam normalmente de acao, puzzle e jogos minimalistas e simples de rpg, estrategia, ritimo e simulacao
sendo que um quarto tipo de jogo que poderia existir seria um tipo de jogo que o jogador faz as coisas invez dos personagems como kirby mass atack e canvas curse
essa ideia poderia usar tambem texturas mais realistas como de xenoblade cronicles x, fatal frame maiden of the black water, monster hunter xx god eater, code vein,
gun slinger stratos 3, Phantasy Star Portable 2, kingdom hearts 3, final fantasy xii etc


O estilo de arte dos jogos deveria ser similar ao estilo de arte do japao sendo cartunesco e simples(usar capas de jogos japoneses do gameboy, wonderswhan, neo geo
pocket, snes, playstation, game gear, pc engine e nintendo ds)

O sistema de geracao de narrativa usaria como material sites como tv troopers, wikias de varios tipos de midia e walktroughts de jogos alem de livros de aprender
linguas como os da serie for dummies


Uma ideia secundaria seria um sistema onde o jogador poderia escolher e selecionar jogos de maneira interativa onde o jogador controlaria um personagem por um mundo
gerado de maneira procedural onde haveria varios objetos, locais e personagems que o jogador poderia interagir para jogar jogos. o jogador possuiria um historico
de jogos salvos e por meio desse historico poderia favoritar jogos. cada objeto, local e personagem desse mundo possuiria uma cordenada unica que poderia ser
compartilhada para outros usuarios para que els tenham acesso a esse jogo.

o usuario poderia escolher se ele quer jogos com graficos em alta resolucao ou em pixel art
o usuario tambem poderia escolher se ele quer que os obejetos movam de maneira fluida ou em grid(como frogger de gameboy advance, e pomon emerald de gameboy advance)
o programa deveria ser bastante focado em jogos em 2D ou jogos com graficos em 2D que usam 3D de maneira moderada o programa deveria fazer qualquer tipo de jogo 2D

Editor mode seria um modo onde o jogador pegaria diversos objetos de diferente jogos e depois colocaria em um cenario como se fosse fases de super mario maker
esse sistema teria poucas regras e permitiria coisas como controlar mais de um personagem ao mesmo tempo mesmo que eles fossem de generos diferentes

Quando o programa seria iniciado pela primeira vez ele pediria para o usuario colocar alguma palavra ou nome e essa palavra ou nome seria usada para definir quais
seriam os jogos que o programa iria mostrar para o jogador, por exenplo os jogos mostrados na primeira e proximas paginas seriam diferentes dependo da palavra que
o jogador escolheu quando incializou o programa. alem de numeros as paginas que mostraria os jogos aceitariam letras e characters especiais como '{, \' no indice\index

Outra ideia alternativa seria que os jogos gerados pelo programa deveriam ser similares aos jogos de super nintendo mas com graficos similares ao neo geo e cps2 alem
de graficos comparaveis aos jogos 2D do ps1 e sega saturn. e a jogabilidade alem de poder ser similar a desses consoles citados anteriomente a jogabilidade dos jogos
tambem poderia ser similar a jogabilidade dos jogos de gameboy advance e jogos 2D de nintendo ds que teriam a jogabilidade mais complexa, moderna, variada, inovadora
diferente, melhor, atual, criativa etc no caso o estilo de arte deveria ser bastante variada podendo ser estilos dos anos 80 a estilos de arte atuais. os jogos tambem
poderiam ser parecidos com os jogos de arcade antigos. essa ideia deveria ultilizar como referencia a secao de graficos pixelados da steam e deveria ter supporte a
generos de jogos 2D populares atualmente como metroidvanias, roguelikes\roguelite, plataforma de precissao, plataforma com foco em puzzle, bullet hell etc profundidade
do cenario deveria ser bem importante
submitted by miopolar to u/miopolar [link] [comments]


2020.08.31 05:07 altovaliriano Stannis Baratheon (Parte 7)

O objetivo inicial de Stannis era sentar no Trono de Ferro. Minha impressão é que esse era o plano desde que ele abandonou Porto Real. Outros leitores alegam que esta intenção surgiu apenas depois da morte de Robert. Qualquer que seja o caso, todos devemos concordar que este era o objetivo ao menos desde o Prólogo de A Fúria dos Reis.
Por sua vez, Melisandre já alegava que o rei era a reencarnação de Azor Ahai. Talvez já pensasse assim antes. Mas não sabemos. Tudo que sabemos é que a mulher vermelha promoveu Stannis a herói renascido e nunca o tirou do altar.
Até Tormenta de Espadas, Stannis nunca havia se identificado com o papel de Azor Ahai. Só seguia os conselhos da feiticeira de Asshai para tentar reverter a desvantagem que Renly havia lhe imposto. Depois que conseguiu precisava para combater seus inimigos, até a colocou na geladeira. Atacou Porto Real apenas como Stannis Baratheon, não Azor Ahai, algo que Melisandre não tardou em usar isso contra ele, depois que retornou derrotado à Pedra do Dragão.
Ela voltou a afirmar que ele era um herói renascido e, derrotado e desmoralizado, Stannis começou a lhe dar ouvidos. Ela lhe mostrou uma visão no fogo, falou de uma guerra contra a escuridão, disse que poderia acordar um dragão da pedra, requisitou sangue de um rei e temperou a fábula de Azor Ahai de modo que o herói também era um rei legítimo.
O truque de Martin foi deixar Stannis e Melisandre muito tempo a sós, pensado que Davos havia falecido. Depois o truque foi Davos retornar com um plano para matar a sacerdotisa, o que o tornava mais um traidor. O rei só chama Davos porque Melisandre requisita, mas nem a feiticeira nem Baratheon poderiam prever que o cavaleiro das cebolas atiraria verdades duras a seu suserano.
Stannis fica impressionado, e provavelmente abandona a noção de que Davos era um traidor, pois pergunta por que o cavaleiro queria matar a mulher vermelha. Depois que percebe que as razões eram pessoais (e não para traí-lo), o rei de Pedra do Dragão começa a abrir o jogo, mas de modo confuso e atrapalhado. Provavelmente porque não ele não sabe do que está falando. Só está repetindo o que ouviu de Melisandre.
O objetivo de Baratheon agora é lutar na “grande batalha” e unir toda Westeros contra o Grande Outro. É um plano parecido com o anterior, mas agora Stannis precisa abandonar a ideia de simplesmente ‘tomar o trono’ para abraçar o ideal de ‘unir o reino’. À semelhança de Aegon, o papel agora é acabar com as disputas internas e consolidar a figura de um único governante. Mas tal como Aegon, precisa-se de um dragão. Para conseguir o dragão Edric Storm deve ser sacrificado.
A areia corre agora mais depressa pela ampulheta, e o tempo do homem sobre a terra está quase no fim. Temos de agir com ousadia, senão toda a esperança estará perdida. Westeros tem de se unir sob seu único rei verdadeiro, o príncipe que foi prometido, Senhor de Pedra do Dragão e escolhido de R’hllor. […] – Dê-me o garoto, Vossa Graça. É a maneira mais segura. A melhor maneira. Dê-me o garoto e acordarei o dragão de pedra.
(ASOS, Davos IV)
Mas como é possível unir o reino sem antes tomar o trono? Não são ideias que redundam no mesmo ponto? Segundo o discurso legalista de Stannis, não. Tendo Stannis a convicção de que o reino e trono já são seus, diminui-se a urgência de tomá-los.
Não é questão de desejo. O trono é meu, como herdeiro de Robert. Essa é a lei. Depois de mim, deve passar para a minha filha, a menos que Selyse finalmente me dê um filho. – Passou três dedos levemente pela mesa, sobre as camadas de verniz liso e duro, escurecido pela idade. – Eu sou rei. Os quereres não entram nisso.
(ASOS, Davos IV)
Este discurso convenientemente repetido por Baratheon é a brecha para que permite a Stannis aceitar outros rumos que não atacar Porto Real novamente. Não fosse assim, por que ele sequer daria ouvidos a um plano de Axell Florent e Salladhor Saan para atacar a Ilha da Garra? Ou então por que Stannis esperaria tanto tempo para que Melisandre comprovasse a eficácia de suas promessas?
De todo modo, o discurso de que o título lhe pertence, aconteça o que acontecer cai como uma luva em sua nova mentalidade de herói mítico. Mais tarde será este discurso que autorizará que Stannis deixe Pedra do Dragão para responder ao pedido de ajuda da Patrulha descoberto por Davos. O rei viu a visão no fogo e aquilo o fez relativizar a buscar pelo trono.
Com meus próprios olhos. Depois da batalha, quando estava perdido em desespero, a Senhora Melisandre pediu-me para fitar o fogo da lareira. […] o que vi foi real, apostaria nisso o meu reino.
E foi o que fez – disse Melisandre.
(ASOS, Davos IV)
Mas os discursos dos personagens não veem sempre em seu auxílio. As vezes, ele são uma arma para ser usada contra ele. Esta é a razão pela qual Stannis fez de Davos sua Mão. Mas também é a razão pela qual Davos não será punido pela flagrante traição em traficar Edric Storm para Lys.
Ao condenar um eventual ataque a Ilha da Garra, Davos fez Stannis perceber que puniria homens como ele mesmo: que estavam obedecendo ordens de seu senhor contra o rei. Quando leu o pedido de ajuda da Patrulha da Noite, Davos usou a visão que Stannis e Melisandre lhe haviam contado e as profecias da grande guerra contra eles mesmos. Se Baratheon agisse diferentemente naqueles momentos, estaria virtualmente demonstrando que não era rei, herói ou sequer o Stannis que ele conhecia.
Não quero dizer com isso que Stannis não sofre transformações ao longo de A Tormenta de Espadas. Pelo contrário. O rei muda muito o seu discurso de um capítulo para o outro neste livro. O final do Davos IV e o começo de Davos V são espelhos um do outro. A situação modifica-se rapidamente quando as circunstâncias forçam o rei derrotado a admitir que Melisandre pode ter razão sobre o sangue de rei. Porém, nem todas as mudanças vieram em favor da tese de Melisandre. Ao dar alguma razão à feiticeira na mesma medida em que lhe retirava, Martin objetiva criar mais conflito interno no personagem, forçando Stannis a tomar uma decisão que refletisse sua personalidade da forma mais autêntica possível.
Primeiro, falemos das suspeitas que surgem de um capítulo para o outro.
Stannis antes achava que R’hllor deveria escolher alguém melhor, se achando inadequado para o destino que lhe era imposto. Entretanto, ao reparar que R’hllor escolhe como seus instrumentos os homens mais pífios e desonrosos, Baratheon passa a duvidar da lisura de seu deus.
O Senhor da Luz devia ter feito de Robert o seu campeão. Por que eu?
Porque é um homem reto – disse Melisandre.
(ASOS, Davos IV)

Será que a mão de R’hllor é manchada e entrevada? – perguntou Stannis. – Isso parece mais obra de Walder Frey do que de qualquer deus.
R’hllor escolhe os instrumentos de que necessita. – O rubi na garganta de Melisandre brilhava, rubro. – Seus caminhos são misteriosos, mas nenhum homem pode resistir à sua vontade ardente.
(ASOS, Davos V)
Por outro lado, após ser persuadido por Davos a não atacar a Ilha da Garra, Stannis falava em trazer justiça para cada pessoa nos sete reinos, independente da classe. No capítulo seguinte, porém, vislumbrando a chance de angariar apoio político fácil, fala que oferecerá indultos totais aos traidores que perderam seus reis para as sanguessugas de Melisandre. Mais do que qualquer coisa, essa passagem demonstra o quanto Stannis estava ávido para se livrar do dilema moral envolvendo o sacrifício de Edric.
Eu trarei justiça a Westeros. Algo que Sor Axell compreende tão mal quanto compreende a guerra. A Ilha da Garra não me traria nada... e seria uma coisa maligna, como você disse. Celtigar tem de pagar o preço da traição pessoalmente. E quando eu subir ao trono, pagará. Cada homem colherá o que semeou, do mais alto dos senhores ao mais baixo rato de sarjeta. E alguns perderão mais do que as pontas dos dedos, garanto. Fizeram o meu reino sangrar, e não me esqueço disso.
(ADWD, Davos IV)
...
O lobo não deixa herdeiros, a lula gigante deixa muitos. Os leões vão devorá-los, a menos que... Saan, vou precisar de seus navios mais rápidos para levar enviados às Ilhas de Ferro e a Porto Branco. Oferecerei indultos. – O modo como cerrou os dentes mostrou o pouco que gostava da palavra. – Indultos totais, para todos aqueles que se arrependerem da traição e jurarem lealdade ao seu legítimo rei. Têm de compreender…
(ASOS, Davos V)
Outra dúvida que acomete Stannis tem relação com a própria credibilidade das visões no fogo. Na primeira conversa, Stannis tem uma convicção profunda sobre o significado do que viu nas chamas. A seguir, mostra-se cético. Eu diria que, aqui, o rei está desdenhando do sucesso das sanguessugas com base nas previsões ambíguas que Melisandre fez no passado. Outra tentativa de se esquivar do sacrifício do bastardo de Robert.
A convicção na voz do rei assustou Davos profundamente.
(ASOS, Davos IV)
...
Há mentiras e mentiras, mulher. Mesmo quando essas chamas falam a verdade, estão cheias de truques, parece-me.
(ASOS, Davos V)
Porém, Melisandre conseguiu incutir algumas ideias em Baratheon. Quando libertou o Cavaleiro das Cebolas, Baratheon elogiava Edric Storm e se mostrava enfurecido por pensarem que ele o faria mal. Na segunda conversa, contudo, depois que Melisandre tanto destaca quanto o bastardo era a encarnação de uma afronta (e até mesmo de uma maldição) contra o rei, ele passa a expressar uma opinião negativa sobre o garoto.
O garoto encantou-o? Tem esse dom […]. Penrose preferiu morrer a entregá-lo. – O rei rangeu os dentes. – Isso ainda me enfurece. Como ele pôde pensar que eu iria fazer mal ao garoto?
(ASOS, Davos IV)
...
Já estava farto desse maldito garoto antes mesmo de ele nascer – protestou o rei. –Até o nome dele é um rugido aos meus ouvidos e uma nuvem negra que paira sobre a minha alma.
(ASOS, Davos V)
Por fim, enquanto que primeiramente o rei insistia a Melisandre que pensar em dragões era alimentar uma esperança tola, mais tarde ele mesmo passa a fantasiar com as possibilidades.
Não quero ouvir mais nada sobre isso. Os dragões acabaram-se. Os Targaryen tentaram trazê-los de volta meia dúzia de vezes. E fizeram papel de bobos, ou de cadáveres.
(ADWD, Davos IV)
...
Seria uma coisa maravilhosa vera pedra ganhar vida – admitiu de má vontade. – E montar um dragão... [...] Robert tirou os crânios das paredes quando colocou a coroa, mas não suportou a ideia de mandar destruí-los. Asas de dragão sobre Westeros... isso seria uma...
(ASOS, Davos V)
Neste momento Davos interrompe Stannis para combater os argumentos de Melisandre. Tal qual havia feito antes ao criticar o plano de Sor Axell, o cavaleiro das cebolas desempenha o papel do advogado de defesa. Tal qual havia feito anteriormente, Stannis deixa seus conselheiros debaterem livremente, como se a altercação acontecendo na corte fosse um reflexo de seu próprio conflito interno.
Os argumentos da nova Mão do Rei não são novos. São os mesmos que Stannis já havia apresentado à feiticeira e, por isso, Melisandre tem resposta para todos. No fim, porém, Davos inova argumentando que nem todos as sanguessugas haviam causado o efeito prometido.
Duvida do poder de R’hllor? [...]
Até um contrabandista de cebolas sabe distinguir duas cebolas de três. Falta-lhe um rei, senhora.
Stannis resfolegou uma risada.
Ele pegou-a, senhora. Dois não é igual a três.
(ASOS, Davos V)
Stannis mal conseguiu conter sua alegria. Davos apontou uma brecha que o livrava de ter que reconhecer que Melisandre tinha razão, algo que ele estava resistindo a fazer até aquele momento. A alegria, contudo, dura pouco. A feiticeira mostrasse confiante de que Joffrey morrerá em circunstâncias que evidenciarão o poder do sangue de Edric. Stannis fica contrariado e termina a discussão ainda insistindo no argumento de Davos.
Com certeza, Vossa Graça. Um rei pode morrer por acaso, até dois... mas três? Se Joffrey morrer, no meio de todo o seu poder, rodeado por seus exércitos e sua Guarda Real, isso não mostraria o poder do Senhor em ação?
Talvez mostre. – O rei falou como se se ressentisse de cada palavra.
Ou talvez não. – Davos fez o melhor que pôde para esconder o medo.
[…] Dois é diferente de três. Os reis sabem contar tão bem quanto os contrabandistas. Podem ir. – Stannis virou as costas a eles.
(ASOS, Davos V)
A discussão é encerrada, mas Davos sabe que o conflito interno de Stannis está longe de terminado, por isto ele fica para trás para repisar os pontos em que a opinião de Stannis não mudou:
  1. Edric é de seu sangue
  2. Edric é inocente
  3. Edric e Shireen se afeiçoaram.
Davos ainda quis repetir o nome do garoto a fim de humanizá-lo, pois Stannis teimava em não pronunciar seu nome.
Como era esperado, nada disso tem efeito. Até porque todos estes argumentos foram trazidos pelo próprio Stannis contra Melisandre. Ao voltar a eles, Martin apenas nos demonstra que Baratheon não descartava sacrificar Edric apesar daquilo tudo. O rei até pronuncia o nome de Edric, demonstrando que humanizá-lo não o faria temer mandá-lo para morte.
Martin fecha este pequeno arco de mudança de opinião com um último espelhamento. Em um capítulo, Stannis manda tirar Davos de sua cela. No seguinte, ameaça justamente jogá-lo de novo nas masmorras. Esse é o sinal de que Stannis não admite mais contestação, pois a possibilidade de entregar Edric a Melisandre já é quase uma realidade.
Vá – disse o rei por fim– antes que consiga se levar de volta à masmorra.
(ASOS, Davos V)
Entretanto, se o sacrifício não acontece depois, o que Martin quis com todo esse arco? E por que vimos Stannis se humanizar e não atacar a Ilha da Garra (um ato “maligno”, segundo ele mesmo), para que logo depois ele esteja em conflito sobre sacrificar uma criança inocente? Tanto o ataque a Ilha da Garra quanto o sacrifício de Edric não aconteceram. O que Martin quis mostrar com isso tudo?
Toda essa volta serviu para estabelecer as diferenças, dentro de um espectro de moralidade, entre os personagens em Pedra do Dragão.
Desde que fomos apresentados a Stannis em A Fúria dos Reis nos tornamos cientes que suas famosas honra e moralidade não são tão rígidas como se fala. Elas se curvam ao cumprimento dos deveres associados aos papéis sociais que ele assume e ao utilitarismo de desempenhá-los à risca. Em outras palavras, Stannis está sempre atento a desempenhar o papel que esperam dele.
Em A Tormenta de Espadas, Stannis admite isso com todas as letras. Quando lhe foi apresentado o dilema da Rebelião de Robert, entre seguir seu irmão e lorde e se tornar um rebelde ou seguir seu rei e manter-se um legalista, Stannis pensou que os laços de sangue eram mais importantes.
Escolhi Robert, não escolhi? Quando esse duro dia chegou. Escolhi o sangue em detrimento da honra.
(ASOS, Davos IV)
No dilema envolvendo Edric, entretanto, Stannis está sendo forçado a abandonar até mesmo seu sangue em prol de uma profecia que tanto salvará o mundo quanto lhe dará o reino. Diferentemente da Rebelião, Stannis agora é o rei e não o rebelde (na cabeça dele ,claro). Não é mais uma questão de lealdades ou legalidade, mas a escolha entre vidas a salvar e um reino para pacificar.
É claro que, como a única fonte de informações é Melisandre, Stannis exige evidências de que ambas as coisas realmente acontecerão, caso ele decida sacrificar o bastardo do irmão. Stannis é um homem desconfiado e orientado por evidências. Não quer fazer um movimento baseado em simples wishful thinking. Entretanto, Melisandre concede as garantias. Lhe fornece uma visão no fogo que o impressiona muito e realiza o ritual com as sanguessugas que “resulta” na morte dos outros três reis ainda vivos na Guerra dos Cinco Reis. Porém, vale mencionar, ainda assim Stannis pedia por garantias.
Jura que não há outra maneira? Jure por sua vida, porque juro que morrerá devagarinho se mentir para mim.
(ASOS, Davos VI)
Sendo assim, a conclusão óbvia é que o rei pode até ser alguém disposto a atos grotescos, mas ele somente os leva a cabo quando têm utilidade verdadeira. Inclusive, esta é a razão pela qual ele concorda com Davos de que atacar a ilha da Garra seria um expediente maligno. Ele não só iria punir as famílias inocentes de homens que lhe serviram com lealdade como não tiraria nada de realmente útil deste ataque, apenas saque.
Já com Edric Storm, o dilema que Martin impõe ao personagem se encaixa no padrão de “O que é a vida de um em comparação” e “As necessidades de muitos”, tropes normalmente associadas à busca pelo bem maior – o que não necessariamente coloca Baratheon na condição de herói, mas tampouco necessariamente o rebaixam à condição de vilão ou de antagonista.
Em verdade, mesmo depois da repentina mudança de opinião sobre Edric, o rei nunca deixou de considerar sua inocência e as consequências nefastas que viriam do ato, especialmente no que se referia a possíveis acusações de fratricídio. Stannis associa este tipo de postura a uma necessidade de cumprimento de seu dever como Azor Ahai e rei.
Quantos garotos vivem em Westeros? Quantas garotas? Quantos homens, quantas mulheres? A escuridão vai devorá-los todos, diz ela. A noite que não tem fim. Fala de profecias... um herói renascido no mar, dragões vivos chocados a partir de pedra morta... fala de sinais e jura que apontam para mim. Nunca pedi isso, assim como não pedi ser rei. Mas vou me atrever a não lhe dar ouvidos? – rangeu os dentes. – Não escolhemos o nosso destino. Mas temos... temos de cumprir o nosso dever, não é? Grande ou pequeno, temos de cumprir o nosso dever. Melisandre jura que me viu em suas chamas, enfrentando a escuridão com a Luminífera erguida bem alto. Luminífera!
(ASOS, Davos V)
Alegar que ‘não pediu’ para estar naquela situação é um gesto clássico de Stannis quando é colocado em uma situação que exige que ele tome escolhas difíceis. Stannis é um homem que dá muita importância ao preenchimento de papéis sociais, seja como irmão mais novo, conselheiro, marido, rei ou herói mítico renascido. Por essa razão conclui não ter controle sobre o próprio destino, que apenas lhe resta agir conforme seu papel.
Afinal, a lição que tirou na infância do caso do falcão Asaltiva foi que tentar agir em desconformidade com sua condição é algo ineficaz, que somente o coloca no papel de bobo. Isso condicionou a vida do Baratheon do meio à busca de desempenhar seu papel da forma mais eficiente e em conformidade com as suas condições. Assim, sua vida foi moldada na obediência aos seus deveres.
Quando era rapaz, encontrei um açor ferido e tratei dele até que recuperasse a saúde. Chamei-o Asaltiva. Costumava se empoleirar no meu ombro, esvoaçar de sala em sala atrás de mim e comer na minha mão, mas não voava alto. Uma vez ou outra levei-o à caça, mas nunca subiu mais alto do que as copas das árvores. Robert chamou-o Asafraca. Ele tinha um falcão-gerifalte chamado Trovão que nunca errava um ataque. Um dia, nosso tio-avô, Sor Harbert, disse-me para experimentar outra ave. Disse que estava fazendo papel de idiota com Asaltiva, e tinha razão.
Assim, todo o dilema enfrentado pelo rei de Pedra do Dragão centrava-se em comprovar a eficácia do método proposto por Melisandre, a fim de não fazer papel de bobo caso fosse uma furada. Stannis estava disposto a sacrificar alguém de seu sangue se conseguisse acordar um dragão e unir o reino sob seu comando para liderar a batalha contra as trevas. O que ele não estava disposto era a ser mais um idiota nas páginas da história, que pensava ter achado a fórmula para obter um dragão, mas no fim acabava morto ou humilhado.
– Não quero ouvir mais nada sobre isso. Os dragões acabaram-se. Os Targaryen tentaram trazê-los de volta meia dúzia de vezes. E fizeram papel de bobos, ou de cadáveres. Cara-Malhada é o único bobo de que precisamos neste rochedo esquecido por deus. Você temas sanguessugas. Faça o seu trabalho.
(ASOS, Davos IV)
Esta visão utilitarista é a postura de Stannis.
A postura adotada por Melisandre, Selyse e Axell é algo inteiramente distinto.
A diferença crucial entre Stannis, Selyse e Axell é que apenas o rei sente-se moralmente impedido de realizar o sacrifício, muito embora Edric também seja do sangue de todos eles. A rainha e o castelão não somente descartam completamente a humanidade e a inocência de Edric Storm, como eles fecham aos olhos ao fato de que “o bastardo de Robert” também é “o bastardo de Delena Florent”.
Edric é filho da prima de Selyse e, por força do casamento com Stannis, seu sobrinho. Já Axell é tio-avô do garoto. Figurativamente falando, o sangue Florent corre tão intenso nas veias de Edric quanto o sangue Baratheon. Este é um detalhe grandemente esquecido tanto pelo leitor quanto pelos personagens, mas que estabelece uma grande diferença de caráter entre Stannis e os Florent.
O rei não ignora o valor da vida que está tirando. A inocência e o fratricídio constituem obstáculos morais sérios para ele. Stannis tampouco deseja patrocinar um fiasco com sangue e desonra. Já Selyse acredita piamente no papo de Melisandre de que Edric conspurcou seu casamento e impôs uma maldição em seu ventre, impedindo-a de gerar filhos homens.
Robert e Delena profanaram a nossa cama e fizeram cair uma maldição sobre a nossa união. Esse garoto é o sujo fruto de sua fornicação. Levante esta sombra de meu ventre, e eu lhe darei muitos filhos legítimos, eu sei que sim.
(ASOS, Davos V)
Axell Florent é um homem ambicioso que vê traidores em todo lado, que está mais do que disposto a lançar à fogueira aqueles de seu sangue (no caso, seu irmão Alester).
Porém, é preciso ressaltar que a miopia de Axell não é condicionada apenas a sua ambição. Ele não apenas estava apoiando o sacrifício de Edric enquanto tinha chances de ser nomeado Mão. Mesmo depois que Davos passa a ocupar o cargo, Axell continua a fazer eco aos gritos de Selyse.
Assim, fica claro que a rainha e o castelão não hesitariam de entregar às chamas alguém inocente de seu próprio sangue caso Melisandre assim requisitasse.
Quanto à própria sacerdotisa de Asshai, pouco podemos inferir sobre sua moralidade. Entretanto, os argumentos que ela apresenta a Stannis parecem indicar que Edric não seria o primeiro inocente que ela sacrificaria na vida.
O Senhor da Luz aprecia os inocentes. Não há sacrifício mais precioso.
(ASOS, Davos V)
Portanto, o ponto de Martin com a “ameaça de sacrifício” era permitir que os leitores contemplassem o caráter de cada personagem envolvido para que soubéssemos “quem eles eram quando estava escuro” e, em contraste, notássemos que, por mais ambicioso, orgulhoso e estrito que Stannis fosse, não seria facilmente convencido a sacrificar o bastardo de seu irmão, mesmo quando as pessoas a seu redor estavam convencidas.
Ele está com eles, mas não é um deles, pensou Davos.
(ASOS, Davos VI)
No fim, entretanto, Edric Storm apenas sobreviveu por intervenção de Davos. A pergunta que fica com o leitor é: O que aconteceria em uma situação parecida se Davos não estivesse por perto?.
Mas isso é tema para outro texto.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.08.30 05:21 foxyarghh Minha primeira teoria no Reddit FNaF :

No livro into the Pit o Oswald o Principal (achoq vc já viu o resumo) ele entra na piscina de bolinha e vai para o passado e num certo tempo aparece o springbonnie e suga o pai do Oswald para a piscina mas na visão das outras pessoas o coelho não é coelho é o pai do Oswald Transferência de mente No fnaf VR aparece um novo vilão coelho q nós da comu fnaf apelidamos de : "GlitchTrap" ele tem a capacidade de fazer transferência mental ele pode entrar na sua mente com o seu corpo fingindo ser vc O William Afton fez os Animatronic com a capacidade de transferência de alma : uma capacidade de a alma do Freddy ir para o toy Bonnie e assim vai Por isso o caos de ucn possívelmente No ucn se vc ganhar o minigame do jacarezinho na primeira noite só com ele nem mais nenhum Animatronic E nisso mostra o fundo de FNaF World Voce vai para uma tela preta com um Freddy branco E se vc prestar atenção tem uma música hiper distorcida no fundo, o pessoal do Reddit acelerou esse áudio DMS DMS DMS DMS E o jacare, quando você vai conversar com ele, ele fala a seguinte frase : "Deixe O demônio com seus demônios" E ficou a seguintes palavra : HENRY, Me AJUDE AJUDEE HENRY SEU DESGRAÇADO (áudio) (Ele falou mais um nome mas eu esqueci me perdoe) :(( Ele e o Henry que fundou a Fazbear Pizzaria dinner O único que tinha intimidade com Henry era o Willian Afton Uma que ele criava Animatronic para a diversão de crianças e raptalas? Depois que a dinner fechou o Afton criou Outra empresa o vício dele não parou O circus baby pizza world foi criado para atrair criança Raptalas No livro : fnaf files mostra uma coisa PECULIAR Mostra uma criança dentro do funtime freddy Tem um áudio de uma menininha falando : Papai pq eu não posso ver a baby? Daí uma certa noite ela chega e fala : "cadê as demais crianças?" Para a baby -"Ela é tão linda e tão brilhante" No mini game do sorvete a baby come a criança A filha de Afton Ela era a Elisabeth Por isso ele não deixava ela chegar perto Pq ele sabia q se ela chegasse perto O Afton trancou o garoto chorão para não o perder tbm Em fnaf 4 o menino esta delirando com medo dos Animatronic pelo trauma Isso pode ser comprovado pela a frase do Golden Nightmare -"eu sou super real, eu sou do seu delírio" Em um outro minigame o menino chorão ele fala -"eu sinto saudades de vocês, vocês ainda estão aqui comigo" e as máscaras dos Animatronic freddy, Chica, Bonnie, foxy vão sumindo ao passar das letras. O plush que o pai dele fez olha para ele (o garoto) chorando e o mini game acaba Tudo me leva a crer que ele morreu pelo simples fato de : fnaf 4 ele está em coma tendo um delírio
submitted by foxyarghh to FnafbR [link] [comments]


2020.08.29 23:42 Abalone_Middle Refletindo sobre o passado para entender o presente

Descobri que tenho dislexia, tudo começou quando meu irmão foi diagnosticado em 2018, mas na época eu não me importei muito com isso e não fazia questão de entender. Mas conheci uma pessoa em um site de conversa esse ano; atualmente não conversamos mais; que disse que tem dislexia por isso escrevia algumas palavras muito "fáceis" de maneira errada. Por meu irmão já ter o diagnóstico de dislexia e esse menino ter falado isso eu fiquei curiosa pra pesquisar sobre o assunto; foi aí que tudo se encaixou. Eu me identificava muito com os "sintomas", e via que meu irmão também apresentava muitas dessas dificuldades também. Dislexia é um distúrbio de aprendizagem de origem neurológica(então está interligado aos neurônios do cérebro e a pessoa nasce assim), que está relacionado não somente a questão de leitura e escrita, mas vários outros fatores, como a memorização a longo e curto prazo. Geralmente é hereditário, por essa questão eu "investiguei" quem da minha família tem, e minha mãe também se identifica muito com todos os "sintomas" em um grau até maior que eu. E minha irmã tbm se identifica.
*Isso aqui provavelmente será um texto grandinho kk, então me desculpem, agradeço quem ler até o final e se quiser falar alguma coisa fique a vontade!
Desde pequena eu sempre me preocupei muito com as coisas; me preocupava se meus pais estavam gastando dinheiro comigo, mesmo se fosse com comida; me preocupava com as expressões que as pessoas faziam quando eu falava; me preocupava em chegar na escola no horário, nenhum minuto atrasada. Basicamente é o que a maioria das crianças procuram: aceitação tanto dos pais, quanto da sociedade. Quando pequena, uns 4 anos, eu falava algumas palavras erradas e gaguejava algumas vezes quando ficava nervosa; não me recordo quais palavras, mas acho que era omissão do r em palavras como "brinquedo", eu sabia que falava errado (apesar de saber e tentar falar certo, não conseguia) e observava as pessoas sendo "indiferentes" ou "caçoando" de mim. Nessa mesma época eu comecei a cuspir sem parar, por achar que o cuspe que me atrapalhava a falar direito. Depois parei com isso, e depois de alguns anos conseguia falar as palavras.
Eu nasci na Paraíba e me mudei pra São Paulo com 5 anos, antes eu achava que meu único e maior trauma era a xenofobia indireta que sofri quando me mudei; observando a indiferença das pessoas e muitas vezes sendo zombada por causa do sotaque. Mas é muito mais complexo que isso.
Quando eu estava no processo de alfabetização lembro que tinha dificuldade em lembrar como se escrevia as palavras, mesmo ja ter escrito várias vezes antes, me confundia com algumas letras ao ler, como o b e d, quando lia algum texto não conseguia lembrar o contexto; interpretar o texto completo... pra poder entender eu lia várias e várias vezes. Até hoje é assim; mas dependendo da minha concentração e se ler prestando atenção e interpretando cada palavra, consigo ler somente uma vez e entender. Quando eu escrevia de maneira errada no quadro ou quando eu perguntava como se escrevia uma palavra "fácil", os meus colegas riam de mim; (eu ja era tímida, esses acontecimentos e vários outros fatores me fizeram ser ainda mais) a partir dai comecei a preferir ficar mais quieta na sala de aula, não tirar minhas dúvidas e a me sentir inferior, incapaz e burra. Hoje consigo escrever as palavras, grande parte, corretamente; mas não foi "decorando" ou sabendo as regrinhas (pq eu não conseguia lembrar das regrinhas tbm), foi mais de treinamento; meio que minha mão memorizou como se escreve, mas as vezes ainda me confundo. Uma das matérias que eu mais gostava era matemática, mas quando teve que decorar a tabuada eu não sabia mais de nada. Pq eu não conseguia decorar e nem somar rápido mentalmente. Uma técnica que aprendi pra fazer as provas que envolvia multiplicação, era somar até dar o resultado. Meu pai tentava me ensinar resolver divisão, mas eu ficava tão focada que eu não sabia multiplicação de cor, então não conseguiria resolver divisão. Ele acabava gritando comigo e eu chorava por não conseguir, mesmo eu me esforçando ao máximo.
Na escola qualquer coisa que acontecia comigo, que alguém reclamasse de mim, ou até que eu não conseguisse resolver alguma atividade eu chorava, e a professora não entendia o motivo; pesquisei bastante esses últimos dias, e basicamente isso ocorre quando a criança fica guardando vários sentimentos estressantes dentro dela, e quando algo pequeno ou grande abala as emoções dela, ela acaba soltando esse estresse por meio do choro. Isso acontece com adultos tbm, que mts vezes é "soltado" com ansiedades, fobias, depressão, toc, gastrite; entre vários outros.
Todos esses acontecimentos que eu vivi fizeram eu desenvolver vários traumas e baixa autoestima, mas tbm me fizeram ter mais empatia pelos outros. E nada é definitivo, eu estou em constante mudança e evolução, posso trabalhar em cima disso, estudar, entender e superar tudo isso.
Estou estudando muito, desde neurologia até sociologia e historia pra poder entender tudo isso, e não ficar só culpando os professores, escolas, pais, sociedade, etc... A culpa não será diretamente de uma pessoa, talvez nem exista um culpado. Há muito pouco tempo a humanidade entrou nesse processo de "alfabetização" e conhecimento intelectual, então como eles poderiam entender toda essa complexidade? ..... Todos conseguimos fazer apenas o que nosso conhecimento permite. Meus pais foram os melhores pais que eles poderiam ter sido, tendo eles as oportunidades que tiveram, os pais que tiveram, o que aprenderam, o que a humanidade tinha conhecimento.... tudo depende de vários fatores. Meus professores foram os melhores professores que eles conseguiam na época, relacionado com o conhecimento que eles tinham, com a cultura que eles estavam inseridos, TUDO depende de muitas coisas.
(* Muitas crianças brilhantes e adultos extraordinários acabam sendo destruídos emocionalmente e desmotivados pelo padrão de aprendizagem)
submitted by Abalone_Middle to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 23:51 tvmard A EUBIOSE E O TURISMO MÍSTICO NA CIDADE DE SÃO LOURENÇO, MG - Hoje, a Eubiose é uma instituição internacional e foi fundamental para o desenvolvimento do turismo em São Lourenço e em São Thomé das Letras, na Serra da Mantiqueira.

A EUBIOSE E O TURISMO MÍSTICO NA CIDADE DE SÃO LOURENÇO, MG - Hoje, a Eubiose é uma instituição internacional e foi fundamental para o desenvolvimento do turismo em São Lourenço e em São Thomé das Letras, na Serra da Mantiqueira.
https://preview.redd.it/kxskpejudtj51.jpg?width=320&format=pjpg&auto=webp&s=fd65d1c466213e504912dfe79c751c032705c507
O artista plástico e educador Marco Aurellio Dias (Pedagogia - FVR) citou o antigo refrão de que o pior cego é aquele que não quer ver, numa entrevista concedida a este jornal, sobre a importância de São Lourenço e a cultura desenvolvida no município, e o educador defende que "a Sociedade Brasileira de Eubiose é uma instituição que precisamos olhar com carinho, respeito e admiração. Fundada (em 1921) pelo professor Henrique José de Souza, ela foi, em São Lourenço, pioneira na questão da divulgação do turismo místico. E não tinha essa intenção. Através dela, milhares de pessoas foram morar em São Lourenço. O turismo religioso tão decantado hoje em dia já era uma atividade desenvolvida pela Eubiose antes dos anos 50. No início da década de 70, a instituição ensinava em suas aulas de filosofia no Rio de Janeiro, em São Paulo e outros estados brasileiros, que São Lourenço é o centro atual do desenvolvimento humano, assim como a Grécia foi, na antiguidade clássica, o berço da civilização ocidental, e os alunos da Eubiose, portanto, precisavam viajar até São Lourenço para renovar ou contextualizar a ritualística da iniciação com o novo grau que alcançavam, o que fomentou o turismo na cidade. Além disso, a Eubiose foi a primeira instituição filosófica a reconhecer a espiritualidade avançada do "Eremita" de São Thomé das Letras, conhecido como Chico Taquara, através também da inteligência espiritual do professor Henrique José de Souza (Salvador, 1883; São Paulo, 1963). Chico Taquara teria sido uma das muitas reencarnações do filósofo grego Diógenes de Sinope (412-323 a.C.) (Leia mais sobre o assunto). Hoje, a Eubiose é uma instituição internacional e foi fundamental para o desenvolvimento do turismo em São Lourenço e em São Thomé das Letras, na Serra da Mantiqueira. E continua sendo. São Lourenço é considerada uma cidade mística e este apelo cultural muito significativo em termos de visitação turística deve ser, em parte, creditado ao movimento da Sociedade Brasileira de Eubiose" (Texto da entrevista com Marco Aurellio Dias).
submitted by tvmard to u/tvmard [link] [comments]


2020.08.28 23:40 tvmard CHICO TAQUARA FOI A REENCARNAÇÃO DE DIÓGENES

CHICO TAQUARA FOI A REENCARNAÇÃO DE DIÓGENES

chico taquara, reencarnação do filósofo Diógenes
Texto de uma entrevista do educador Marco Aurellio Dias (Pedagogia - FVR) concedida a este jornal: "Quando visitei São Thomé das Letras, na década de 1970, conheci uma hippie espiritualista que havia frequentado a Sociedade Brasileira de Eubiose, fundada no ano de 1921 pelo professor Henrique José de Souza (Salvador, 1883; São Paulo, 1963), e a hippie, numa de nossas conversas, me passou a informação de que Chico Taquara (1840-1916), famoso terapeuta e eremita do Séc. 19, teria sido uma das muitas reencarnações de Diógenes. Essa hippie morava numa choupana perto do monumento rochoso conhecido como Pedra da Bruxa, em São Thomé das Letras. Ela não atribuiu essa informação aos conhecimentos oficiais da Sociedade Brasileira de Eubiose. Durante muito tempo pensei nessa hipótese, mas, contudo, ainda não posso afirmar que o eremita Chico Taquara, que viveu na cidade de São Thomé das Letras, em Minas Gerais, foi a reencarnação do filósofo grego Diógenes. Nem ao menos posso garantir que a reencarnação do espírito em vários corpos físicos é um fato. Duas coisas posso garantir: a primeira, que a nossa percepção do mundo é muito pequena e que vemos só uma diminuta parte da coisa em si; a segunda, que a inteligência espiritual aumenta a capacidade de observação. Logo, se não tenho a percepção total da existência humana, não posso também negar que a teoria da reencarnação seja real e que Chico Taquara, defensor da filosofia vedanta, foi a reencarnação do espírito do filósofo Diógenes, assim como cada um de nós seria a reencarnação de um espírito que já viveu no passado em outro corpo, em outra cidade, em outra família e circunstância. Todavia, o fato de não termos a percepção total da existência não é motivo para admitirmos que qualquer coisa pode ser real. O que é a inteligência espiritual? A teoria da reencarnação foi criada pela inteligência espiritual de pessoas que, no passado, pensaram na existência, na origem e na evolução do espírito humano. Então, a hipótese de Chico Taquara ser a reencarnação do filósofo Diógenes é uma proposição da inteligência espiritual e uma capacidade intelectual de pensar a existência da reencarnação. Sendo assim, entendemos que a inteligência espiritual, proposta pela psicologia de Howard Gardner, psicólogo cognitivo e educacional e professor da Universidade de Harvard, é o estágio do desenvolvimento humano que poderíamos chamar de sexto sentido, de inteligência intuitiva, talvez a "imaginação criativa", segundo a qual Einstein afirmava ser mais importante do que a própria intelectualidade ("A imaginação é mais importante do que o conhecimento" - Einstein) e do que o conhecimento científico, pois a "imaginação criativa" ou inteligência espiritual consegue usar os conhecimentos científicos para propor situações que os olhos físicos não enxergam. Ora, a teoria da reencarnação é uma proposta dessa "imaginação criativa" defendida por Einstein. A inteligência espiritual é a capacidade da mente humana, como micro-consciência, de pensar a macro-existência. Sendo assim, negar a teoria da reencarnação é uma prova de que a pessoa não tem a inteligência espiritual suficientemente desenvolvida. Diante disso, é coerente propor que Chico Taquara foi a reencarnação do espírito do filósofo grego Diógenes. Enfim, inteligência espiritual é um mecanismo psíquico que funciona no aparelho cognitivo do ser humano, é uma engrenagem do pensamento e da percepção da realidade existencial, só que não se trata de cognição racional, mas de cognição intuitiva, que é um entendimento diferente, quase que podemos chamar de uma inteligência mediúnica ou a capacidade de receber pronto o conhecimento da coisa em si ou da coisa pensada, uma empatia da intuição com a coisa pensada e a obtenção do conhecimento através dessa interação" (Texto de um entrevista do educador Marco Aurellio Dias).
submitted by tvmard to u/tvmard [link] [comments]


2020.08.26 22:13 AB8empty Teoria sobre a ending da primeira temporada

A Ending da 1º temporada mostra planetas e uma estrela cadente e depois cenas que parecem ser debaixo da água oque claramente remete ao ser que possui Ymir fritz , e em seguida uma faca brilhando caindo nessa mesma água simbolizando ao meu ver algo que vai atacar aquilo na água, ou uma esperança em meio a escuridão ou afogamento e sabemos que o Erem esta se afogando em sentimentos/pensamentos tanto que mostra ele inconsciente no ultimo capitulo, em seguida mostra a Mikasa correndo a beira dessa água atrás de algo que me parece sua faca (esperança) vale ressaltar que ela também está brilhando em meio ao cenário escurecido talvez indicando uma conexão dela com a faca, depois vemos ela em um campo lotado de facas quebradas e ensanguentadas representando esperanças destruídas, vemos bolhas de ar ou gotas de sangue começando a subir trazendo uma visão de como se ela estivesse no fundo de algum lago ou rio, ou em um campo aberto, mas como ela estava na beira de um rio correndo, creio que ela esteja no fundo do rio, então vemos uma correnteza atingindo ela levando as bolhas de ar e seu cachecol enquanto ela adota uma postura de batalha com sua faca na mão, e quando seu cachecol se vai vemos a Mikasa jovem virando adulta e nessa transição vemos ela no começo relutante quase que com medo, confusa, e transitando para uma pessoa confiante e obstinada, como se tivesse se libertado daquilo que a confundia e impedia ela de ser livre, lembrando que quem deu seu cachecol foi o Erem, e desde então ela meio que vive por ele (aquele negocio dos Arckeman servirem alguém) quando buscamos a liberdade devemos deixar de lado o conforto e segurança que nossas posições já assumidas nos trazem, claramente o cachecol traz essas sensações para Mikasa, e ali quando ela perde ele levada pela correnteza da a entender que ela está sendo forçada a sair de sua zono da conforto, e em seguida aparece ela adulta e o Erem adulto, mas eles não estão lado a lado, ele esta como se indo de encontro com ela, me parecendo o inicio de um confronto, oque me leva a crer que possivelmente no futuro a Mikasa vai confrontar ele, podendo até mata-lo. A letra da musica dessa ending complementa:
Seu sonho está onde seu coração está
E é algo mais frágil do que a própria vida
Não importa quantas vezes você o lance fora, você sempre o encontrará novamente
Então fique tranquilo
(Nessa parte diz que o sonho dela está onde seu coração estava, antes era com sua família, depois com erem, o sonho de continuar viva creio eu)
Seu sonho é abafado pelas batidas do seu coração
Mas por mais que você o esquece, lá esta ele outra vez
(Porem esse sonho é abafado impulsos de obediência que os ackerman tem, fazendo com que eles possam até se sacrificar por eles, mas esse sonho dela ainda está la em algum lugar e sempre reaparece pra lembra-la de quem ela é de verdade, um ser humano que quer viver)
Neste mundo belo e cruel
Nós apenas perguntamos por que ainda estamos vivos
Ah! oque vamos proteger?
Com nossa força e fraqueza
Se a razão já não importa mais.
( Ela entende que o mundo é belo porém cruel, essa e sua natureza, a natureza da vida onde só os fortes sobrevivem ela até fala no anime (Se eu não conseguir, eu morro. Mas se eu vencer, eu sobrevivo. Não se pode vencer sem lutar) nesse mesmo ep ela desiste de lutar pois seu motivo como ackerman pra ela tinha morrido, mas seu corpo se move contra sua vontade batidas dentro dela a impulsionam a sobreviver, e pra isso ela precisa lutar, mas oque proteger agora? seu sonho sua vontade, ou Eren? essa é a indecisão dentro dela que a está impedindo de viver livremente, porém se a razão agora não importa mais, agora ela é livre para seguir seus próprios desejos, essa parte é representada pelo seu cachecol sendo levado.
( continuação da musica que não foi pro anime )
O céu parece triste
Cinzas e miragens começam a subir
Você congela em palavras cálidas
Então descanse escondido agora
Sua tristeza é abafada pelas fantasias que tomam conta de você
E por mais que ela tente ficar, vai embora outra vez
Neste mundo belo e cruel
Nós apenas pedimos para a morte esperar
Ah! Nós somos cataventos que não voam
Nós não sabemos se a verdade
E melhor que as mentiras ou não
Se nos somos canções
Então nós vamos levantar as bandeiras àquela vento
E tão somente dar esperança a alguém
Sem pelo menos duvidar
Neste mundo belo e cruel
Nós apenas perguntamos por que ainda estamos vivos
Ah! oque vamos proteger?
Com nossa força e fraqueza
Se a razão já não importa mais
(Essa continuação para min é oque vai ser depois da batalha final, Mikasa viva falando pra morte esperar, enquanto Eren descansa escondido (morto), ela está triste com oque aconteceu, mas com esperança do que virá, um mundo de liberdade onde ela poderá viver, agora se esse mundo será um mundo salvo ou destruído eu ainda não sei)
submitted by AB8empty to ShingekiNoKyojin [link] [comments]


2020.08.25 00:46 ThemrpiratasBR Surto bobo e arrependimento

Oi gente, tudo bem? há mais ou menos um mês eu estava fazendo um trabalho pro EAD, e eu tive que ler e interpretar a música Camila, Camila do nenhum de nós (ótima música por sinal, se não ouviu vai lá) E nessa análise me veio uma reflexão bem profunda, eu tenho uma amiga que conheço há anos, eu a considero como uma irmã mesmo. E ao ler a letra da música e refletir sobre, eu me lembrei de um episódio que sinceramente me assombra: um belo dia lá estava eu tendo um surto de raiva por um motivo completamente fútil, muito idiota mesmo, mas que não vem ao caso. O surto envolvia algo bobo que ela fez e um outro amigo e quando ela veio me abraçar pra me acalmar eu simplesmente empurrei ela com uma força enorme. Lendo a letra da música (que fala sobre violência contra a mulher e etc) eu lembrei do ocorrido e infelizmente me enxerguei naquela letra, afinal aquilo que eu fiz foi também uma atitude abusiva e foi justamente com uma das pessoas que eu mais gosto. Entrei nessa reflexão e comecei a me achar um monstro, afinal se eu sou capaz de fazer algo assim num surto de raiva por algo tão tosco, imagina o que pode acontecer? Eu já pedi perdão e ela me perdoou, porém eu tenho um sentimento de culpa muito grande desde aquele dia e não consigo me perdoar de forma alguma. Eu tento controlar essa raiva que me vem as vezes, quando o sangue sobe pra cabeça e no segundo seguinte eu nem sei o que fiz, eu medito e tento me manter calmo, porém nesse período de isolamento isso está aos poucos voltando, como quando meu celular deu um problema e eu quase o joguei na parede. Enfim, só digo pra vocês que a raiva é um dos piores sentimentos humanos e peço pra que não a cultivem, pois ela sempre traz frutos ruins. Queria deixar essa reflexão aqui e pedir dicas de como me controlar em situações como essa quando o sangue sobe? obg
submitted by ThemrpiratasBR to desabafos [link] [comments]


2020.08.23 04:42 Pedinhuh Me abrir com vocês e ter desabafado foi a melhor coisa que fiz esse ano

Bom, à um mês atrás eu fiz esse post:
https://www.reddit.com/desabafos/comments/hxfxuz/ser_rejeitado_%C3%A9_ruim_especialmente_quando_voc%C3%AA/
E desde então, bem...Eu não sei direito o como explicar isso mas foi como se eu tivesse acordado pra vida, calma não me entendam mal, eu explico:
Há um mes atrás eu me via num ciclo vicioso do qual eu não conseguia sair, em especial porque eu não tinha vontade de sair dele, por causa dos meus problemas pessoais, emocionais e minha experiência de vida que até então pode ser resumida à um fracasso.
Mas, ter sido rejeitado por aquele sonho de mulher, e ter me desabafado com vocês aqui me fez ter algo que já muito tempo eu não tinha: Vontade de mudar.
No outro dia, do nada, eu fiz o seguinte:
Tudo isso em um único dia!
Desde então eu:
Eu amo meus pais mais do que tudo, muito mais do qie eu mesmo, mas eu tenho que correr atrás dos meus sonhos também.
Eu também estabeleci uma nova meta: emagrecer pelo menos 20kg ate o fim do ano, acho que se eu manter esse ritmo eu consigo.
...Bom e quanto a mulher, nós ainda mantemos contato e uma amizade, não sei se vai rolar ou não no futuro mas eu sinceramente não tô me importando com relacionamentos agora, eu quero minha casa!
Além disso, ela é uma pessoal bem legal de sair junto mesmo que seja só na amizade e adora conversar sobre quase tudo.
Enfim, eu sinceramente estou bem animado agora e espero conseguir manter esse ritmo o máximo que puder :)
E aqui vai um recado pra vc que lurka esse sub e talvez tenha algo a pra por pra fora:
Faça isso! Desabafa também, mesmo que ninguém aqui te responda, pelo menos tenta!
submitted by Pedinhuh to desabafos [link] [comments]


Anselmo Ralph - Ela é - YouTube MC G15 e MC Livinho - Ela Vem  Letra - YouTube Rochy RD - Ella No Es Tuya  Letra Oficial - YouTube Letras - letras de músicas - YouTube EL ABECEDARIO de la A a la Z - Vídeo educativo para ... [LETRA] Ela e do tipo “Kevin o Chris LUCAS BURGATTI - ELA - FT. JOÃO GUILHERME - YouTube CHAOS - PUXA PENAS ¿LETRA/LEGENDA? - YouTube João Guilherme - Ela (Com letra) - YouTube

DJ Elantra - Ela É Rodada Lyrics - Letras2.com

  1. Anselmo Ralph - Ela é - YouTube
  2. MC G15 e MC Livinho - Ela Vem Letra - YouTube
  3. Rochy RD - Ella No Es Tuya Letra Oficial - YouTube
  4. Letras - letras de músicas - YouTube
  5. EL ABECEDARIO de la A a la Z - Vídeo educativo para ...
  6. [LETRA] Ela e do tipo “Kevin o Chris
  7. LUCAS BURGATTI - ELA - FT. JOÃO GUILHERME - YouTube
  8. CHAOS - PUXA PENAS ¿LETRA/LEGENDA? - YouTube
  9. João Guilherme - Ela (Com letra) - YouTube
  10. Rick e Renner - Ela é Demais (Música e Letra) - YouTube

Estou colocando uma musica com letra pro pessoal aew ;D E aiii galerinha !! Clipe gravado junto com meu brother João Guilherme cantando a música Ela. Quero ver todo mundo curtindo e compartilhando esse som :) Prod... Artista: Rick & Renner Álbum: Mil Vezes Cantarei Musica: Ela é Demais Ano: 1998 Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. 50+ videos Play all Mix - [LETRA] Ela e do tipo “Kevin o Chris YouTube Ela é do Tipo - MC Kevin o Chris (LETRA/LEGENDADO) - Duration: 3:28. Zion Studio 2,349 views Letra Oficial: Eu sabia que ela viria De longe sinalizou pra mim Tá lotado de mina gostosa Mas você eu chamo no dedin Eu tô chapado Cheio das vontades de te ... No olvides darle Like y Suscribirte 🙏 PayPal Para Donaciones -- https://paypal.me/thepromise22?locale... #ELANDROIDE, #RochyRD, #EllaNoEsTuya #TeamWawawa #El... Vídeo educativo para que los más pequeños aprendan las letras del abecedario de la A a la Z . Conocerán de una forma divertida su sonido, su grafía y palabra... O Letras é a maior plataforma de letras de música do Brasil. No ar há 15 anos, possui um acervo de 2.7 milhões de letras e traduções de músicas. Aqui você en... LETRA (LYRICS) Tiltada Sei que ela tá bravinha Me pediu tapão na raba E eu só dei beliscadinha Tá querendo me enganar Dizendo que ela é só minha Mas eu tô de...